Rússia multa Twitter, Meta e TikTok por violação de norma de conteúdo

O Twitter nega permitir que sua plataforma seja usada para promover comportamento ilegal

Logo do Twitter
Logo do Twitter 27/9/2013 REUTERS/Kacper Pempel/Illustration

Por Alexander Marrow e Anton Kolodyazhnyy e Vladimir Soldatkin, da Reuters

Ouvir notícia

A Rússia multou Twitter, Meta, controladora do Facebook, e TikTok nesta quinta-feira por não excluírem conteúdo que o governo considera ilegal, disse um tribunal de Moscou.

A Rússia aumentou a pressão sobre as grandes empresas de tecnologia neste ano em uma campanha que os críticos caracterizam como uma tentativa das autoridades de exercer um controle mais rígido sobre a internet no país.

O Tribunal Distrital de Tagansky, em Moscou, disse que a Meta foi multada em um total de 13 milhões de rublos (176.926 dólares) em três processos administrativos separados por não excluir certos conteúdos. O Twitter foi multado em 10 milhões de rublos em dois casos, enquanto o TikTok recebeu uma multa de 4 milhões, de acordo com agências de notícias russas.

Twitter, Facebook e TikTok não comentaram imediatamente.

A Meta, junto com Google, enfrenta um processo no final deste mês por suspeitas de violações repetidas da legislação russa sobre conteúdo e pode ser multada em uma porcentagem de sua receita anual na Rússia.

Além disso, a Rússia diminuiu a velocidade do Twitter desde março, como uma medida punitiva por conta de publicações contendo pornografia infantil, informações sobre abuso de drogas ou chamadas para que menores cometam suicídio, disse o regulador de comunicações Roskomnadzor.

O Twitter nega permitir que sua plataforma seja usada para promover comportamento ilegal.

O país também exigiu que 13 empresas estrangeiras, principalmente norte-americanas e de tecnologia, se instalassem na Rússia até 1º de janeiro sob pena de enfrentarem possíveis restrições ou proibições definitivas. Todas as três empresas multadas nesta quinta-feira estão nessa lista.

Mais Recentes da CNN