Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Samarco retoma atividades 5 anos depois de acidente com barragem em Mariana

    O reinício das operações está previsto para a segunda quinzena de dezembro

    Distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, após rompimento de barragem da Samarco em 2015
    Distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, após rompimento de barragem da Samarco em 2015 Foto: Rogério Alves/TV Senado

    Roberto Samora,

    da Reuters

    Ouvir notícia

    A mineradora Samarco informou que iniciou nesta sexta-feira o comissionamento integrado das operações no Complexo de Germano, em Mariana (MG), visando a retomada da produção na segunda quinzena deste mês.

    As atividades preparatórias para a retomada da produção, após cinco anos desde o rompimento da barragem de Fundão, começaram com a operação de um dos seus três concentradores e da nova planta de filtragem de rejeitos de minério de ferro.

    Leia também: 
    Quer investir nas ações com menos riscos sociais? Veja as melhores e piores
    A fortuna e os herdeiros de Joseph Safra, um dos homens mais ricos do Brasil

    A empresa, uma joint venture da Vale (VALE3) e da anglo-australiana BHP, retomará suas atividades com 26% da capacidade produtiva, disse a assessoria de imprensa da mineradora à Reuters.

    A retomada deve ocorrer pouco mais de um mês após ser extinta, na Justiça britânica, uma ação de US$ 6,6 bilhões contra a BHP.

    Na oportunidade, a BHP afirmou que investiu juntamente com a Vale cerca de US$ 1,7 bilhão na Fundação Renova, criada em 2016 para gerenciar 42 projetos de reparação, incluindo o fornecimento de ajuda financeira a famílias indígenas, reconstrução de comunidades e estabelecimento de novos sistemas de abastecimento de água.

    O rompimento da barragem, em novembro de 2015, liberou uma onda de lama que matou 19 pessoas, destruindo também comunidades. O colapso também é considerado o maior desastre ambiental da história do país, contaminando o rio Doce por centenas de quilômetros até o oceano.

    O comissionamento integrado da Samarco, que consiste no teste dos equipamentos que irão operar no momento da retomada, faz parte do planejamento do reinício das atividades e visa garantir a segurança das pessoas, das comunidades e do meio ambiente, disse a empresa em nota.

    O reinício das operações está previsto para a segunda quinzena de dezembro, quando se espera o começo da produção de pelotas de minério de ferro no Complexo de Ubu (ES).

    O reinício gradual acontece após a empresa obter licenças ambientais aprovadas por órgãos competentes e incorporar novas tecnologias para disposição final de rejeitos –cava confinada e sistema de filtragem de rejeitos para empilhamento a seco, disse a companhia.

    No início do mês, o diretor financeiro e de relações com investidores da Vale, Luciano Siani, havia dito que a Samarco estava próxima de retomar as atividades.

    Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

    Mais Recentes da CNN