“Só quero comer um bom e velho McDonald’s”: russos fazem fila para conhecer substituto da rede

Gigante americana de fast-food foi renomeada "Vkusno & Tochka", que se traduz em "saboroso e pronto"

Zahra UllahFred PleitgenJosh Penningtondo CNN Business

Ouvir notícia

Os arcos dourados e o Big Mac podem ter desaparecido, mas os russos viram 15 restaurantes do McDonald’s reabrirem no domingo sob nova marca e propriedade, de acordo com seu proprietário Alexander Nikolaevich Govor.

A gigante americana de fast-food foi renomeada “Vkusno & Tochka”, que se traduz em “saboroso e pronto”.

A empresa, que tem Oleg Paroev como diretor geral, planeja abrir 200 filiais até o final de junho e todas as filiais até o final do verão, de acordo com um comunicado de imprensa.

“Se você se lembra, em maio, o McDonald’s anunciou que estava removendo seus negócios da Rússia. Estou muito orgulhoso de que eles me escolheram para continuar desenvolvendo este negócio. Isso significa que a empresa me vê como alguém que compartilha plenamente todos os princípios e valores de negócios do McDonald’s”, disse Govor em entrevista coletiva.

“Não vou esconder o fato de que sou um homem ambicioso e, portanto, não vou simplesmente abrir todos os 850 restaurantes, mas também desenvolver novos”, disse ele.
De acordo com um comunicado de imprensa, 62.000 ex-funcionários do McDonald’s também foram contratados.

O rebranding coincidiu com o Dia da Rússia, um feriado que marca a independência do país. Aconteceu no mesmo local na Praça Pushkinskaya, em Moscou, onde o McDonald’s abriu seu primeiro restaurante russo em 31 de janeiro de 1990.

No primeiro dia, 30.000 pessoas foram atendidas – um recorde do McDonald’s para um dia de abertura, informou a CBC na época. O local ainda teve que ficar aberto por horas mais tarde do que o planejado por causa das multidões.

Clientes fazem fila no dia de abertura do "Vkusno - i tochka", sucessor do McDonald's na Rússia, 12 de junho de 2022
Clientes fazem fila no dia de abertura do “Vkusno – i tochka”, sucessor do McDonald’s na Rússia, 12 de junho de 2022 / Contributor/Getty Images

Cerca de 630 funcionários foram escolhidos entre 27.000 candidatos, de acordo com um artigo do Washington Post de 1990.

“Aproximadamente 32 anos atrás… havia muitas pessoas na Praça Pushkinskaya, quando a primeira franquia do McDonald’s abriu aqui na Rússia. Causou uma mania.

Acho que a mania será tão grande com esta nova cadeia de restaurantes, com um novo proprietário, um verdadeiro empresário”, disse Alexei Alexeevich, chefe do Departamento de Comércio de Moscou, durante uma entrevista coletiva no domingo.

O McDonald’s posteriormente expandiu seu alcance dentro do país e, no início de março, havia cerca de 850 locais operando na Rússia.

No entanto, a rede decidiu deixar o país e vender seus negócios na Rússia, em linha com muitos outros negócios ocidentais após a invasão russa da Ucrânia, que começou em fevereiro.

Sergey Vlasov come um cheeseburger duplo e frita no substituto russo do McDonald's em Moscou
Sergey Vlasov come um cheeseburger duplo e frita no substituto russo do McDonald’s em Moscou / CNN

O McDonald’s aceitou uma cobrança de quase US$ 1,4 bilhão após a venda para Govor, informou a Reuters. Paroev disse que outras franquias poderiam trabalhar sob a nova marca, mas a tradicional marca McDonald’s deixará o país.

O serviço antimonopólio da Rússia disse que a rede pode optar por comprar seus restaurantes na Rússia dentro de 15 anos, embora muitos termos da venda para Govor ainda não sejam claros, informou a Reuters.

“Se a abertura do McDonald’s em 1990 simbolizou o início de uma nova era na vida soviética, com maiores liberdades, então a saída atual da empresa representa não apenas o fechamento dos negócios, mas da sociedade como um todo”, Darra Goldstein, Willcox B. e Harriet M. Adsit professor de russo, emérita, no Williams College, observou na época.

O novo logotipo da empresa compartilhado com a CNN tem “os principais símbolos do restaurante” representados nele – o que deveria ser dois palitos de batatas fritas amarelas e um hambúrguer laranja. O fundo verde, disse a assessoria de imprensa à CNN, simboliza “a qualidade dos produtos e serviços aos quais os hóspedes estão acostumados”.

Os consumidores se reuniram do lado de fora do que costumava ser a loja principal do McDonald’s no centro de Moscou no domingo, informou a Reuters.

Embora “Vkusno & Tochka” não ofereça alguns dos itens mais reconhecidos no cardápio do McDonald’s – incluindo um Big Mac – os clientes ainda podem comprar um cheeseburger duplo por 129 rublos (cerca de US$ 2,30), em comparação com cerca de 160 no McDonald’s, e um hambúrguer de peixe por 169 rublos, em vez de cerca de 190 rublos anteriormente.

Apesar de algumas mudanças no cardápio, a composição dos hambúrgueres e dos equipamentos do McDonald’s permanece a mesma, disse Alexander Merkulov, gerente de qualidade da nova empresa.

Fred Pleitgen, da CNN, estava na abertura e conversou com Sergey Vlasov, um cliente de 19 anos que usava um chapéu “Z” – uma referência a um símbolo usado pelas tropas russas em meio à guerra na Ucrânia.

Vlasov disse à CNN que não achava uma contradição mostrar seu apoio às forças russas na Ucrânia enquanto comia fast food ao estilo americano. “Comida e política não têm nada em comum”, disse ele.

Vlasov disse acreditar que a retirada do McDonald’s da Rússia é “uma medida econômica que nos impede”.

“Vejo claro como o dia e sei o que tem que ser feito e não me importo, sei que é assim que tem que ser porque o resto do mundo nos vê como agressores que somos, invadimos um estado soberano por lei”, acrescentou. “Mas também por lei protegemos uma nação que está lutando por sua própria soberania, então há muitos problemas agora… Estou aqui apenas para desfrutar de um bom e velho McDonald’s, cara.”

Artem Kirienko, outro cliente, disse à CNN que seu cheeseburger duplo da Vkusno & Tochka era “quase o mesmo” dos servidos no McDonald’s.

“Isso não é o que eu esperava”, disse ele, acrescentando que planeja vir ao restaurante pelo menos uma vez por semana.

Quando perguntado se ele acha que a rede renomeada satisfará os clientes russos, ele disse: “Tudo bem … para esses tempos desafiadores”.

A esposa de Kirienko, Yekatarina, disse que mesmo não sendo fã do McDonald’s, ela estava ansiosa para experimentar um hambúrguer da Vkusno & Tochka por causa da novidade em torno da rede renomeada.

“É bom tê-lo, apenas para ir comer às vezes”, disse Yekatarina à CNN. No entanto, ela disse que está cética se o novo restaurante atenderá ou não às expectativas de seus clientes.

“Acho que devemos dar uma olhada como seria, como vai funcionar, se as pessoas vão gostar ou não, acho que não é uma boa ideia porque o McDonald’s é uma história, é uma marca”, disse ela.

 

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN