Startup de internet via satélite da SpaceX estima ter alcance global em setembro

Starlink planeja implantar 12 mil satélites a um custo de cerca de US$ 10 bilhões; atualmente oferece serviço em fase de teste em 11 países

Lançamento do foguete SpaceX Falcon 9, que carrega 60 satélites da Starlink, do Cabo Canaveral, na Flórida (6/10/2020)
Lançamento do foguete SpaceX Falcon 9, que carrega 60 satélites da Starlink, do Cabo Canaveral, na Flórida (6/10/2020) Foto: Paul Hennessy/NurPhoto via Getty Images

Paulina Duran, da Reuters

Ouvir notícia

 

Starlink, a unidade de internet via satélite da SpaceX de Elon Musk, espera ser capaz de fornecer cobertura global contínua por volta de setembro, mas até lá precisará buscar aprovações regulatórias, disse a presidente Gwynne Shotwel nesta terça-feira (22).

“Implementamos com sucesso cerca de 1,8 mil satélites e, quando todos esses satélites atingirem sua órbita operacional, teremos cobertura global contínua”, disse ela, em uma conferência de tecnologia do Macquarie Group.

“Mas então temos trabalho regulatório para entrar em todos os países e obter aprovação para fornecer serviços de telecomunicações.”

Starlink, que disse que planeja implantar 12 mil satélites no total a um custo de cerca de US$ 10 bilhões, atualmente oferece serviços beta em 11 países, disse Shotwel.

Em maio, Musk disse que a rede de satélites na órbita da Terra recebeu mais de 500 mil encomendas antecipadas de seu serviço de internet e não prevê problemas técnicos para atender à demanda.

A Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos aprovou neste ano o plano da SpaceX de implantar alguns satélites Starlink em uma órbita terrestre mais baixa do que o planejado para fornecer serviços de internet de banda larga de alta velocidade para pessoas que atualmente não têm acesso. 

A Starlink faz parte de um número crescente de fabricantes de pequenos satélites que também incluem Kuiper, da Amazon.com, OneWeb da Grã-Bretanha, Planet e Blue Canyon Technologies da Raytheon Technologies Corp.

Mais Recentes da CNN