Taxa de embarque de contêineres da China aos EUA supera US$ 20 mil, novo recorde

A máxima se dá pelo aumento de pedidos de varejistas antes do pico de temporada de compra dos EUA aumentando a tensão nas cadeias mundias de abastecimento

Porto de Nansha em Guangzhou, na China
Porto de Nansha em Guangzhou, na China Foto: Qian Wenpan/Nanfang Daily/VCG via Getty Images

Por Roslan Khasawneh e Muyu Xu, da Reuters

Ouvir notícia

As taxas de embarques de contêineres da China para os Estados Unidos atingiram novas máximas acima dos US$ 20 mil por unidade de 40 pés, com aumento de pedidos de varejistas antes do pico de temporada de compra dos EUA aumentando a tensão nas cadeias mundias de abastecimento.

O mercado de contêineres foi impactado mais recentemente pela aceleração nos surtos da variante Delta do Covid-19.

Além disso, os tufões na movimentada costa sul da China no final de julho e esta semana também contribuíram para a crise, que atinge o método mais importante do mundo para transportar tudo, desde equipamento de ginástica e móveis até partes de carros e eletrônicos.

“Esses fatores transformaram o transporte de contêineres mundiais em um mercado de vendedores altamente perturbado e sem suprimento suficiente, em que as empresas de transporte podem cobrar de quatro a dez vezes o preço normal para movimentar as cargas”, disse Philip Damas, diretor administrativo da empresa de consultoria marítima Drewry.

“Nós não vimos isso no transporte por mais de 30 anos”, ele disse, acrescentando que espera que as “taxas extremas” durem até o Ano Novo Chinês em 2022.

Mais Recentes da CNN