Toyota suspende uso de veículo autônomo depois de atropelar atleta paralímpico

O CEO da Toyota se desculpou na sexta-feira (27), em um vídeo postado no YouTube; atleta machucou a cabeça e as pernas

Carro autônomo da Toyota atropela atleta em Tóquio
Carro autônomo da Toyota atropela atleta em Tóquio Bloomberg via Getty Images

Clare Duffydo CNN Business

Ouvir notícia

Um veículo autônomo da Toyota mal se movia, mas ainda assim conseguiu atropelar um atleta com deficiência visual nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, levantando potenciais preocupações sobre as limitações da tecnologia de direção autônoma.

O CEO da Toyota se desculpou na sexta-feira (27), em um vídeo postado no YouTube depois que um dos veículos autônomos da empresa atingiu o atleta enquanto ele dirigia a 1 a 2 quilômetros por hora ao redor da Vila Olímpica em Tóquio.
“Isso mostra que os veículos autônomos ainda não funcionam em estradas normais”, disse o CEO Akio Toyoda, em japonês, no vídeo, de acordo com a tradução da Reuters.

O uso dos veículos nas Paralimpíadas foi interrompido em meio a uma investigação do incidente pela polícia e pela empresa, confirmou a Toyota ao CNN Business.

A Toyota (TM) tem fornecido uma versão especialmente projetada de seus veículos “e-Palette” automatizados movidos a bateria para transportar atletas e funcionários durante os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tóquio, que começaram no início desta semana.

A Toyota trabalhou com atletas paraolímpicos para desenvolver os veículos, que incluem “corrimãos e assentos fáceis de usar independentemente da altura” e rampas elétricas para ciclistas em cadeiras de rodas, disse a empresa em um comunicado à imprensa sobre os carros.

 

Ele também disse que os veículos automatizados foram projetados para se mover em baixas velocidades para aumentar a segurança, mas isso não ajudou o atleta de judô paraolímpico japonês Arimitsu Kitazono.

Kitazono estava cruzando uma faixa de pedestres na vila do atleta quando um e-Palette fez uma curva à direita e o atingiu em uma velocidade muito lenta, de acordo com uma reportagem da agência de notícias japonesa Asahi Shimbun. No momento, o veículo estava sob controle manual de um operador, que disse à polícia que “estava ciente de que uma pessoa estava lá, mas pensou (que a pessoa) iria (perceber que um ônibus estava chegando) e pararia de atravessar a (rua)”, relatou o Asahi.

“Um veículo é mais forte do que uma pessoa, então eu obviamente estava preocupado”, disse Toyoda no vídeo, de acordo com a Reuters.

O atleta machucou a cabeça e as pernas e foi tratado na vila olímpica. Nikkei Asia informou que o técnico de Kitazono disse que vai perder a partida de judô masculino, que estava programada para competir no sábado.

“Gostaríamos de expressar nossas sinceras desculpas ao indivíduo que foi ferido devido a esta colisão infeliz e desejamos a eles uma recuperação rápida”, disse a Toyota em um comunicado. “Também gostaríamos de pedir desculpas por qualquer inconveniente causado a quem usa nossos veículos de mobilidade na Vila dos Atletas.”

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês).

Mais Recentes da CNN