União já recebeu 76 propostas por imóveis do Feirão do Rio de Janeiro

Entre eles, está o Edifício A Noite, de 22 andares, considerado o primeiro arranha-céu da América Latina

Fachada do Edifício "A Noite", no Rio de Janeiro
Fachada do Edifício "A Noite", no Rio de Janeiro Tânia Rêgo/Agência Brasil

Stéfano Sallesda CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O Feirão do Rio de Janeiro, promovido pelo governo federal, já recebeu 76 propostas de aquisição, apresentadas a 38 dos 168 imóveis listados pela Secretaria de Patrimônio da União (SPU) e pela Secretaria de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, órgãos vinculados à estrutura do Ministério da Economia.

Entre eles, está um dos grandes símbolos do Centro do Rio: o Edifício A Noite. Inaugurado em 1929, é considerado o primeiro arranha-céu da América Latina e foi sede da Rádio Nacional. Com 102 metros de altura e 22 andares, fica na revitalizada Zona Portuária, entre cartões postais como o Museu do Amanhã, o Museu de Arte do Rio, e vista da Baía de Guanabara. Ele já recebeu propostas.

O evento oferece outros símbolos da cidade, como o Edifício Engenheiro Renato Feio, situado ao lado da Estação Dom Pedro II, a Central do Brasil. A União espera arrecadar cerca de R$ 100 bilhões com venda de imóveis em todo o país até o fim de 2022.

O feirão é conduzido por um mecanismo novo, a Proposta de Aquisição de Imóvel (PAI), que pretende inverter a lógica de negociação. Em vez de a União dizer quais imóveis estão à venda e estipular preços, o mercado que sinalizaria aqueles que o despertam interesse e fariam um lance, de acordo com a percepção de valor que tenha, para que seja analisada.

Semanas antes do início do feirão, uma intensa mobilização do popular que envolveu diversos setores da sociedade civil evitou que outro imóvel emblemático da cidade entrasse nessa lista: o Palácio Gustavo Capanema, sede do Ministério da Educação até 1960, quando o Rio de Janeiro era capital federal.

Fechado há sete anos para reformas, o Palácio Gustavo Capanema tem 16 andares e é reconhecido como um dos símbolos da arquitetura moderna no mundo. Seu projeto reuniu cânones como Oscar Niemeyer, Lúcio Costa, Roberto Burle Marx e contou com consultoria do arquiteto franco-suíço Le Corbusier.

Visualmente, as características do Capanema que chamam mais atenção são o bloco principal suspenso sobre pilotis, fachada com brise-soleil, para impedir entrada direta de radiação solar, o paisagismo de Burle Marx no terraço-jardim, janelas em fitas e painéis de azulejos de Cândido Portinari. O interior conta ainda com uma série de esculturas e diversas obras de arte.

Mais Recentes da CNN