Valor de programa de renda pode subir ao menos 50%, indica ministro da Cidadania

João Roma falou após reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes

Anna Russi, da CNN, em Brasília

Ouvir notícia

Após reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o ministro da Cidadania, João Roma, sinalizou que o benefício do novo programa de renda do governo federal deve subir, pelo menos, 50%, em relação ao atual valor do Bolsa Família. Além disso, a expectativa é que o número de beneficiários passe de 14 milhões para 17 milhões. 

“O quesito de ticket médio, de valores desse programa, serão, eventualmente, tratados com a área econômica mais a frente. Pretendemos que esse valor seja o máximo possível para que esse programa seja cada vez mais eficaz para a população”, disse nesta quarta-feira (28). “O presidente falou em aumento de cerca de 50% do valor e pretendemos que chegue a isso e talvez até mais”, completou. 

 

Segundo ele, no momento, a equipe das duas pastas, Cidadania e Economia, trabalham juntas na reformulação do programa, que deverá englobar o Bolsa Família, o programa aquisição de alimentos e outros. “(Também queremos) criar ferramentas, como a questão da capacitação e o microcrédito que também vamos inserir dentro desse programa”, destacou Roma. 

Ao mesmo tempo, o ministro Guedes garantiu que o novo programa social de transferência de renda, ainda sem nome oficial, está sendo desenhado totalmente dentro das regras fiscais do teto de gastos e de responsabilidade fiscal. “Os programas sociais desenhados pelo ministro João Roma estão inteiramente dentro das regras de consolidação fiscal”, disse. 

João Roma, ministro da Cidadania, fala com exclusividade à CNN
João Roma, ministro da Cidadania, fala com exclusividade à CNN
Foto: CNN Brasil (21.mai.2021)

Roma também adiantou que o novo programa será criado por uma Medida Provisória, que deve ser enviada ao Legislativo na segunda semana de agosto. “Já em novembro entraremos em uma reformulação dos programas sociais do governo que visa o Bolsa Família, o programa de aquisição de alimentos e outras ferramentas que iremos reestruturar para apresentar à população um programa fortalecido e ampliado”, afirmou.

Mais Recentes da CNN