Veja como consultar o saldo e sacar os valores do FGTS

Governo federal pretende liberar até R$ 1.000 do FGTS a trabalhadores para estimular a economia

FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço)
FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) SOPA Images/LightRocket via Gett

Fabrício Juliãodo CNN Brasil Business

em São Paulo

Ouvir notícia

O governo federal anunciou nesta quinta-feira (17) a liberação de saques para os beneficiários do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) de até R$ 1.000.

A liberação para os saques será entre 20 de abril e 15 de junho, mas o valor ficará disponível para retirada até 15 de dezembro. A medida faz parte de um pacote de emprego e renda, que também prevê a antecipação do 13º salário de aposentados e pensionistas, a ampliação do crédito consignado e política sobre microcrédito para população de baixa renda.

Normalmente, os trabalhadores com carteira assinada podem acessar o fundo em caso de demissão sem justa causa ou para pagar uma dívida imobiliária. Desta vez, porém, a medida visa estimular a atividade, num momento em que a inflação em alta e a escalada dos juros colocam um freio na economia e deixam os consumidores mais contidos.

De acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes, a liberação de saques do FGTS vai injetar R$ 30 bilhões na economia.

 

Como consultar valores e sacar o FGTS

O trabalhador tem três caminhos para consultar seu saldo do FGTS: SMS, correspondência ou pelo aplicativo para smartphone.

A Caixa envia uma carta com as informações a cada dois meses para o endereço residencial cadastrado do trabalhador. Para receber o SMS, é necessário aderir ao serviço via aplicativo. Também é possível pedir a informação pelo 0800 726 01 01.

No aplicativo, o usuário deverá clicar em “continuar”, assim que aparecer a mensagem: “FGTS deseja usar caixa.gov.br para iniciar sessão”.

O próximo passo é informar o CPF na área de login do site da Caixa. Em seguida, é solicitado uma senha, a mesma usada para entrar no caixa.gov.br e usufruir dos outros serviços do banco.

Caso o usuário não lembre a senha, basta clicar na opção “esqueci a senha”. Será requerido o número do CPF novamente e, após informá-lo, um e-mail será enviado para recuperação da senha.

É possível que o sistema peça mais informações ao usuário, como número de celular ou CEP.

Após essa etapa, o usuário poderá ter que confirmar mais informações, como em que empresas trabalhou, ano de ingresso e município em que reside ou já residiu.

Após confirmar as informações, o usuário poderá conferir os valores depositados pela empresa atual ou pela última empresa em que trabalhou.

Depois da consulta, o usuário poderá solicitar o valor a ser transferido para sua conta.

Ele deve indicar uma conta de sua titularidade, seja da Caixa ou de qualquer outro banco e instituição bancária.

No caso de ter sido desligado de uma empresa sem justa causa, o montante fica disponível na conta informada em até 5 dias úteis.

O trabalhador poderá ainda fazer upload de documentos, além de acompanhar as etapas entre a solicitação e a liberação dos valores para o saque.

O que é o FGTS

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) foi criado com o objetivo de proteger o trabalhador demitido sem justa causa, mediante a abertura de uma conta vinculada ao contrato de trabalho.

No início de cada mês, os empregadores depositam em contas abertas na Caixa, em nome dos empregados, o valor correspondente a 8% do salário de cada funcionário.

O FGTS é constituído pelo total desses depósitos mensais e os valores pertencem aos empregados que, em algumas situações, podem dispor do total depositado em seus nomes.

 

 

 

Mais Recentes da CNN