Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ações da Petrobras caem após eleição de Jean Paul Prates como presidente da estatal

    Papéis chegaram a registrar queda de mais de 3% com a confirmação do ex-senador petistas no comando da companhia

    Pregão da bolsa de valores
    Pregão da bolsa de valores Divulgação

    Fabrício Juliãoda CNN

    em São Paulo

    As ações da Petrobras caíam na tarde desta quinta-feira (26), após a confirmação de Jean Paul Prates como presidente da companhia. O Conselho de Administração da estatal aprovou o ex-senador como conselheiro e para a Presidência por unanimidade. No fechamento, os papéis da Petrobras terminaram o dia com perdas de 2,79% nas ações ON, cotadas a R$ 29,57, e de 2,75% nas PN, cotadas a R$ 26,2.

    Prates era o nome mais forte para assumir a petroleira desde a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). No fim de 2022, assim que seu nome passou a ser ventilado no mercado, as ações da Petrobras passam a cair com receios de ingerência política na empresa.

    A oficialização do nome de Prates vem exatas duas semanas depois de sua indicação formal ao cargo para o Ministério de Minas e Energia. Para ocupar a função, ele renunciou à cadeira de senador pelo Rio Grande do Norte uma semana antes do fim do mandato.

    A presidência da Petrobras estava interinamente ocupada pelo diretor-executivo João Rittershaussen, desde a saída de Caio Mário Paes de Andrade para assumir a secretaria de Gestão e Governo Digital na administração do novo governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos).

    O declínio da Petrobras na bolsa puxava o Ibovespa para baixo no mesmo horário. O índice tinha queda de 0,4%, aos 113.811 pontos.