Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Alckmin: Crescimento econômico do Brasil deve muito ao agronegócio

    Vice-presidente participou da inauguração de duas fábricas da JBS no Paraná e disse que o Brasil volta a ser a nona economia do mundo graças ao setor

    Novas unidades fazem parte do plano de investimentos anunciado pela JBS em 2019, no valor de R$ 8 bilhões
    Novas unidades fazem parte do plano de investimentos anunciado pela JBS em 2019, no valor de R$ 8 bilhões Imagens: Samuel Alves/Reprodução/Divulgação

    Adriana De Lucada CNN

    Enviada especial a Rolândia (PR)

    A JBS inaugurou duas novas fábricas em Rolândia, no norte do Paraná. O evento de lançamento ocorreu nesta sexta-feira (27) e contou com a presença do vice-presidente da República e Ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, além de outras autoridades como o governador do Paraná, Ratinho Júnior.

    Alckmin disse que o crescimento econômico do Brasil deve muito ao agronegócio. “O Brasil acabou de passar a ser a nona economia do mundo. E temos muito o que agradecer ao agro”, disse o vice-presidente.

    Com um investimento de R$ 1 bilhão, as novas fábricas da JBS vão gerar 4.500 empregos diretos e indiretos. A expansão vai em linha com o aumento da exportação de proteína animal.

    O Brasil é o maior exportador de frango do mundo. No primeiro semestre deste ano, houve um aumento de 8,5% na exportação de carne de frango no país, segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

    As novas unidades, que, segunda a empresa, serão as mais automatizadas da marca no país e estão entre as mais modernas do grupo, fazem parte do plano de investimentos anunciado pela JBS em 2019, no valor de R$ 8 bilhões.

    O CEO Global da JBS, Gilberto Tomazoni, afirmou nesta sexta-feira (27) que a companhia pretende investir R$ 15 bilhões no Brasil até 2026.

    “O Grupo J&F anunciou o investimento de R$ 38 bilhões até 2026. Quero dizer que nós da JBS estamos com um projeto de dupla listagem. Se esse projeto for bem-sucedido, esse investimento não será de R$ 38 bilhões, mas sim de R$ 50 bilhões no Brasil até 2026. Além disso, serão 50 mil postos de trabalho adicionais até 2026”, disse Tomazoni.

    Além da tecnologia, a empresa investiu em protocolos de sustentabilidade, como coleta de águas pluviais, utilização de veículos elétricos para trânsito interno, geração de energia solar no estacionamento dos veículos e reaproveitamento dos resíduos de celulose do processo industrial para transformação em combustível.

    “A longo prazo, vamos aumentar nosso portfólio e desafiar o mercado a crescer conosco também nesse segmento, como já estamos fazendo com o de empanados de frango”, afirma João Campos, CEO da Seara.