Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    BC prevê lançar Pix automático em outubro de 2024

    Banco Central diz que está desenhando um produto “flexível” para atender empresas de todos os setores e tamanhos e multiplataformas

    Cristiane Nobertoda CNN

    Brasília

    O Banco Central divulgou, nesta quarta-feira (4), que o Pix Automático será lançado oficialmente em outubro de 2024. A modalidade permite ao usuário agendar pagamentos recorrentes, como faturas de água, luz e telefone, assinaturas de streamings, mensalidades escolares e parcelamentos financeiros.

    Para fazer a utilização do serviço, o cidadão dará uma autorização prévia, de forma que os pagamentos serão debitados automaticamente, sem a necessidade de autenticações específicas a cada transação.

    Em junho, a autoridade monetária havia apresentado um cronograma no qual estimava o lançamento do produto em abril do próximo ano. No entanto, foi adiado para que os técnicos tenham tempo necessário para o desenvolvimento, avaliação de segurança e definição das estratégias comerciais pelas instituições participantes.

    O novo cronograma foi divulgado na 20ª reunião plenária do Fórum Pix, que ocorreu na terça-feira (3).

    O chefe da Gerência de Gestão e Operação do Pix, Carlos Eduardo Brandt, explica que o BC está desenhando um produto “flexível” para atender empresas de todos os setores e tamanhos e multiplataformas.

    “Após a ativação do Pix Automático por meio de uma das jornadas, o produto é único em suas regras de agendamento, liquidação, contestação, acordos de nível de serviço etc., para que os clientes pagadores tenham uma experiência uniforme, facilitando o entendimento do funcionamento do produto e, assim, estimulando sua adoção”, afirma.

    Melhorias em segurança

    Os membros do Fórum Pix também debateram a criação de um canal para denúncias em casos de fraude para as instituições financeiras que operam o Pix.

    Em nota, o BC afirma estar elaborando a proposta da experiência do usuário, que será submetida ainda neste ano para consulta dos integrantes do Fórum Pix. A proposta é que em um primeiro momento seja uma recomendação, podendo no futuro se tornar obrigatório.