Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CEO do Google vai testemunhar em julgamento antitruste sobre buscadores nos EUA

    Pichai pode ser questionado sobre investimentos da empresa destinados a manter domínio de seu mecanismo de busca online

    Presidente-executivo do Google, Sundar Pichai, em Washington
    Presidente-executivo do Google, Sundar Pichai, em Washington REUTERS/Evelyn Hockstein

    da Reuters

    O presidente-executivo da Alphabet, Sundar Pichai, testemunhará nesta segunda-feira (30) em uma disputa antitruste com o governo dos Estados Unidos sobre o domínio do Google nas buscas e em algumas partes da publicidade em buscas.

    Pichai, que está sendo chamado como testemunha do Google, provavelmente será questionado sobre os investimentos da empresa destinados a manter o domínio de seu mecanismo de busca online, especialmente à medida que os smartphones assumiram o controle, e sobre a inovação na publicidade em buscas.

    O governo, em interrogatório, provavelmente também perguntará por que a empresa paga bilhões de dólares anualmente para garantir que a busca no Google seja o padrão em smartphones.

    O governo argumentou que o Google, que detém cerca de 90% do mercado de buscas, pagou ilegalmente cerca de US$ 10 bilhões (R$ 49,97 bilhões) anualmente a fabricantes de smartphones como a Apple e operadoras como AT&T e outros para ser o padrão na pesquisa em seus dispositivos.

    A influência nas buscas faz com que o Google tenha uma grande participação no lucrativo mercado publicitário, sua maior fonte de receita.

    O Google argumentou que os acordos de divisão de receitas são legais e que investiu pesadamente para manter competitivos seus negócios de busca e publicidade.

    Ele também disse que, se as pessoas estiverem insatisfeitas com os mecanismos de pesquisa padrão, elas podem mudar, e o fazem, para outro provedor de pesquisa.

    Veja também: Big techs estão distorcendo o debate sobre a regulação das redes sociais?