Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ex-presidente da Alameda diz que escondeu bilhões em empréstimos para executivos da FTX

    Caroline Ellison admite à juiza culpa por seu papel no colapso da corretora de criptomoedas

    Sam Bankman-Fried, o ex-presidente-executivo da FTX que enfrenta acusações de fraude pelo colapso da corretora de criptomoedas, sai de tribunal federal de Manhattan após obter fiança, em Nova York
    Sam Bankman-Fried, o ex-presidente-executivo da FTX que enfrenta acusações de fraude pelo colapso da corretora de criptomoedas, sai de tribunal federal de Manhattan após obter fiança, em Nova York Reuters/Jeenah Moon

    Por Luc Cohen, da Reuters

    Sam Bankman-Fried e outros executivos da corretora de criptomoedas FTX receberam bilhões de dólares em empréstimos secretos da Alameda Research, disse a ex-presidente da Alameda a uma juíza.

    Caroline Ellison, ex-presidente-executiva da Alameda Research, disse que ela e Bankman-Fried concordaram em esconder dos investidores e clientes da FTX que a Alameda poderia emprestar somas ilimitadas da corretora, de acordo com transcrição de audiência de 19 de dezembro revelada nesta sexta-feira (23).

    À juíza, ela admite culpa por seu papel no colapso da FTX.

    “Preparamos certos balanços trimestrais que ocultavam a extensão dos empréstimos da Alameda e os bilhões de dólares em empréstimos que a Alameda havia feito a executivos da FTX e a partes relacionadas”, disse Ellison à juiza distrital dos Estados Unidos Ronnie Abrams no tribunal federal de Manhattan, de acordo com a transcrição.

    Ellison está cooperando com os promotores como parte de seu acordo judicial.

    Bankman-Fried, que também é dono da Alameda, foi acusado de orquestrar uma fraude “épica” que levou à perda de bilhões de dólares em recursos de clientes e investidores da FTX, sua corretora de criptomoedas.

    Ele foi libertado na quinta-feira sob fiança de US$ 250 milhões e reconheceu falhas de gerenciamento de risco da FTX, mas disse não acreditar que tenha responsabilidade criminal.