Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Famílias comprometem em média 30% da renda com cartão de crédito, aponta BC

    Documento afirma ainda que, em 2021, quase 40% da população adulta do país, aproximadamente 65 milhões de pessoas, realizaram mais de 200 milhões de operações mensalmente nesta modalidade

    Getty Images/fStop

    Elis Barretoda CNN

    Brasília

    O Relatório de Economia Bancária publicado nesta quarta-feira (05), pelo Banco Central do Brasil (BCB), aponta que as famílias brasileiras usam, em média, 30% do orçamento doméstico com gastos de cartão de crédito. O documento afirma ainda que em 2021, quase 40% da população adulta do país, aproximadamente 65 milhões de pessoas, realizaram mais de 200 milhões de operações mensalmente nesta modalidade.

    A publicação lembra ainda que as taxas de juros dessa modalidade de pagamento, podem chegar, em média a 300% por ano. “Essas modalidades de crédito são as mais caras do país e são utilizadas principalmente por pessoas com renda inferior a dois salários mínimos.”, aponta o BC.

    Os dados foram coletados e compilados para compor o documento que investigou “se diferentes leiautes de faturas de cartão melhorariam o entendimento das condições de uso do produto e potencialmente afetariam as decisões de pagamento da fatura total ou parcial.”

    Segundo o BC, o experimento demonstrou que os participantes que receberam as faturas com os novos leiautes compreenderam melhor os dados apresentados, identificaram mais facilmente as consequências de aceitar o crédito rotativo ou pagamento da fatura em parcelas.

    “É importante destacar que os efeitos dos novos leiautes foram ainda maiores para os participantes com menor nível de escolaridade. Assim, tais resultados sugerem que a adoção de uma fatura de cartão de crédito baseada em estudos comportamentais pode impactar ainda mais positivamente aqueles com baixo nível de escolaridade.”, completa o Banco Central.