Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Saiba como doar para o RS ao fazer a declaração do Imposto de Renda

    Campanha de Destinação do IR: Eu Sou Cidadão Solidário possibilita doar para fundos de proteção à crianças e idosos

    Imagem aérea da cidade de Eldorado do Sul, na região metropolitana de Porto Alegre, durante a enchente no Rio Grande do Sul
    Imagem aérea da cidade de Eldorado do Sul, na região metropolitana de Porto Alegre, durante a enchente no Rio Grande do Sul Gustavo Mansur/Palácio Piratini

    Rafael Saldanhacolaboração para a CNN

    Já são 147 vítimas da tragédia das enchentes no Rio Grande do Sul. Para ajudar as milhares de pessoas dos 447 municípios gaúchos afetados, também é possível doar durante a declaração do Imposto de Renda 2024.

    Por causa da campanha da Receita Federal “Eu Sou Solidário”, declarantes podem destinar parte do imposto para fundos de proteção de crianças, adolescentes e idosos. Pessoas físicas podem doar até 6% do imposto devido com um limite de 3% para cada fundo. Os valores são deduzidos do IR devido, ou seja, não há custo adicional pela doação.

    O Conselho Gestor de cada fundo especial decide para onde vão esses valores. Cabe a eles definir quais organizações, que atendem crianças e idosos em vulnerabilidade de todo Brasil, receberão cada parcela das doações.

    Como fazer?

    1. Ao entrar no aplicativo Meu Imposto de Renda e preencher seus dados, clique em ‘Doações Diretamente na Declaração’.
    2. Irão aparecer duas abas: ‘Criança e Adolescente’ e ‘Pessoa Idosa’, onde você poderá escolher para qual ou quais fundos doar. Em seguida, clique em ‘Novo’.
    3. Na parte de ‘Dados da Doação’, o contribuinte pode selecionar qualquer nível de administração para realizar a doação: nacional, estadual ou municipal. Não é preciso fazer nenhuma conta, o programa calcula o valor limite de 3% para cada fundo.
    4. Ao enviar a Declaração de Imposto de Renda, será emitido um DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) de cada doação. É preciso imprimi-los e efetuar os pagamentos. Os valores recolhidos nestes documentos serão compensados e o contribuinte não paga nenhum valor além do Imposto Devido.

    A doação só pode ser feita se for preenchida a declaração do IR no modelo Completo. A declaração Simplificada não apresenta essa possibilidade.