Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Haddad diz que reforma tributária “não é nota 10, mas vai transformar em um sistema tributário admirado por investidores”

    Ministro da Fazenda agradeceu ao Senado pela aprovação e também disse que acredita que a PEC será promulgada ainda este ano

    Lucas Oliverda CNN

    em Brasília

    O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, comemorou a aprovação da reforma tributária pelo plenário do Senado e afirmou que o texto pode ajudar o país a criar um sistema “menos injusto, menos opaco, e mais convidativo ao investimento nacional e estrangeiro”.

    A declaração foi dada em conversa com jornalistas na noite desta quarta-feira (8).

    “Essa PEC merece uma nota sete e meio com louvor. E, agora, ela tem um dispositivo que pode transformar numa nota dez. Ele não é nota 10, mas ele vai transformar um sistema tributário que é alguma coisa que possa ser admirada por investidores e trazer mais investimentos para o Brasil”, disse Haddad.

    O Senado aprovou nesta quarta-feira (8), por 53 votos a 24, o texto da proposta de emenda à Constituição (PEC) da reforma tributária em primeiro turno. Eram necessários 49 votos para a aprovação da proposta nesta etapa.

    Haddad agradeceu ao Senado pela aprovação e também disse que acredita que a PEC será promulgada ainda este ano.

    “A Câmara vai agora analisar a as propostas que veem no Senado, mas, agora, a discussão é muito mais fácil de ser feita. É incorporar ou não, e poder promulgar. Eu acredito que seja possível a promulgação da reforma tributária ainda esse ano”, disse o ministro.

    Concluído o primeiro turno de votação, os senadores ainda precisam aprovar a PEC em segundo turno. Após passar pelo plenário, o texto terá de voltar à Câmara dos Deputados por conta das alterações feitas pelos senadores.