Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    JBS dobra Ebitda no segundo trimestre de 2023, com R$ 4,5 bilhões

    Segundo a empresa, os números do resultado "mostram o início de recuperação gradual das margens"

    Da CNN

    em São Paulo

    A métrica para lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização fechou em R$ 4,5 bilhões entre abril e junho.

    Segundo a empresa, os números do resultado “mostram o início de recuperação gradual das margens”, de acordo com o comunicado dos resultados.

    A receita líquida totalizou R$ 89,3 bilhões, um crescimento de 3,1% na comparação trimestral.

    “Diante do excesso de oferta de aves no mercado global e margens mais apertadas no negócio de bovinos nos Estados Unidos, executamos no segundo trimestre uma série de medidas com vistas a aumentar a eficiência de nossos negócios no Brasil e nos Estados Unidos”, afirma Gilberto Tomazoni, CEO global da JBS.

    “Essas iniciativas já começaram a surtir efeito em nossas operações, como demonstram a melhora das nossas margens”, completa.

    No segundo trimestre, a empresa reduziu em 82% o prejuízo de R$ 1,45 bilhão que teve trimestre anterior, para R$ 263,6 milhões.

    No segundo trimestre de 2022, a fabricante de alimentos teve um lucro de R$ 3,9 bilhões.

    Na comparação anual, em meio à queda dos preços das carnes depois de altas recordes, a receita líquida da JBS caiu 3%, e o Ebita ajustado ficou 56,9% menor.

    “Mesmo com os desafios de mercado, investindo R$ 1,8 bilhão na expansão das nossas operações e distribuindo R$ 2,2 bilhões em dividendos, mantivemos a nossa dívida líquida em dólar estável”, escreveu Tomazoni.

    Ao fim do segundo trimestre, o endividamento líquido da companhia estava em US$ 16,7 bilhões, 1% acima do registrado ao fim do trimestre anterior.