Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lojas Renner tem alta de 16% no lucro do 4° trimestre, mas vendas recuam

    Renner teve receita líquida do varejo praticamente estável no trimestre em comparação anual, enquanto as vendas em mesmas lojas caíram 2,5%

    Analistas, em média, projetavam lucro da Renner no trimestre de R$ 515,8 milhões, segundo dados da Refinitiv
    Analistas, em média, projetavam lucro da Renner no trimestre de R$ 515,8 milhões, segundo dados da Refinitiv Foto: Divulgação/Renner

    Por Andre Romani, da Reuters

    A Lojas Renner teve lucro líquido de R$ 481,8 milhões no quarto trimestre de 2022, alta de 15,9% ante um ano antes, ligeiramente abaixo do esperado pelo mercado, em meio à queda de vendas em mesmas lojas e prejuízo com serviços financeiros.

    Analistas, em média, projetavam lucro da Renner no trimestre de R$ 515,8 milhões, segundo dados da Refinitiv.

    Já o lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado ficou em R$ 918,6 milhões de outubro a dezembro, avanço de 18,4% ano a ano e acima da média das estimativas compiladas pela Refinitiv de R$ 840,1 milhões. A margem Ebitda ajustada cresceu 4 pontos percentuais, para 25,8%, informou a companhia nesta quinta-feira (16).

    A Renner teve receita líquida do varejo praticamente estável no trimestre em comparação anual, enquanto as vendas em mesmas lojas caíram 2,5%.

    A empresa atribuiu o resultado das vendas do varejo a temperaturas mais baixas que o usual, um menor fluxo devido às eleições e a Copa do Mundo, assim como impacto da pressão inflacionária e do endividamento das famílias na demanda por roupas.

    As despesas operacionais – gerais, de vendas e administrativas – avançaram 5,2% em 12 meses, para R$ 1,13 bilhão de reais, impactada por aceleração das operações no novo centro de distribuição da Renner em Cabreúva e carrego de investimentos realizados nos últimos anos, assim como efeito de vendas menores, segundo a companhia.

    Realize

    O resultado de serviços financeiros, segmento que o mercado está de olho, ficou negativo em R$ 34,6 milhões, após número positivo em R$ 51,6 milhões um ano antes. A carteira total de crédito cresceu 32,2% no trimestre ante igual período do ano anterior, e a Renner disse que sua inadimplência acima de 90 dias “se manteve estável” ante o terceiro trimestre como proporção da carteira.

    A Realize, braço financeiro da Renner, realizou cessão de crédito de carteira vencida acima de 360 dias de R$ 19,8 milhões, segundo o relatório de resultados.

    No terceiro trimestre, a Realize havia vendido R$ 23,8 milhões da carteira vencida acima de 360 dias, e a administração da varejista disse em conferência com analistas em novembro que avaliava novas operações do tipo.

    Sobre 2023, a Renner disse que sua marca Youcom manteve vendas neste início de ano em linha com o esperado, mas não deu mais detalhes.