Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula se reúne com Lira e Haddad para discutir meta fiscal e aumento de arrecadação

    Presidente sinalizou preocupação em avançar com pautas que possam colaborar para o equilíbrio das contas públicas

    Lula e Haddad participam de reunião no Palácio do Planalto
    Lula e Haddad participam de reunião no Palácio do Planalto REUTERS/Ueslei Marcelino

    Pedro TeixeiraLarissa Rodriguesda CNN

    em Brasília

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se reuniu com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, nesta terça-feira (31) no Palácio do Planalto.

    Na reunião, conforme fontes do Planalto e da Câmara, Lula sinalizou a preocupação de avançar no Congresso com pautas que possam garantir o aumento de arrecadação federal.

    Um dos projetos negociados é o PL 5129/23 que regulamenta a isenção tributária para créditos fiscais oriundos de subvenção para investimentos. Esses créditos são transferências de recursos para uma empresa para auxiliar a ampliação de seu parque industrial e a diversificação de suas atividades.

    A reunião aconteceu depois que o presidente, durante encontro com líderes partidários da Câmara, sinalizou que pode ajustar a meta fiscal, contrariando a meta de déficit zero almejada por Haddad.

    A expectativa sobre como seria tratado o assunto déficit fiscal durante a reunião com líderes veio por conta das declarações do presidente Lula. Na última sexta-feira (27), o petista disse que o governo “dificilmente” conseguiria alcançar a meta de déficit fiscal zero em 2024. Aos líderes, Haddad afirmou que vai manter a busca pelo “equilíbrio”.

    O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, afirmou, no entanto, que o assunto não foi a pauta principal da reunião. “Não faz sentido fazer qualquer discussão sobre meta fiscal antes de concentrar sobre aprovação das medidas que geram arrecadação” disse Padilha.

    Veja também: Lula diz a líderes aliados na Câmara que pode mudar meta fiscal para 2024

    Publicado por Amanda Sampaio, da CNN.