Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Austrália bate recorde de exportações para China em meio a retomada das relações comerciais

    Embarques para a China atingiram 19 bilhões de dólares australianos (US$ 12,8 bilhões) em março, um aumento de 28% em relação ao mês anterior e 31% em relação ao mesmo período do ano passado

    Laura Heda CNN

    As exportações da Austrália para a China atingiram um recorde em março, em meio a um aumento da procura de commodities australianas, desde o carvão até o minério de ferro, por compradores chineses e a melhora das relações bilaterais entre os países.

    Os embarques do país para a China atingiram 19 bilhões de dólares australianos (US$ 12,8 bilhões) em março, um aumento de 28% em relação ao mês anterior e 31% em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados divulgados pelo Australian Bureau of Statistics na quinta-feira (4).

    O resultado mensal é o maior desde que os registros começaram, em 1988.

    Em particular, as exportações de carvão mineral para a China aumentaram 122% em março em relação ao ano anterior, para US$ 238 milhões. Os embarques de minério de ferro granulado e finos de minério de ferro para o país asiático também aumentaram 28% e 22,5%, respectivamente, para US$ 380 milhões e US$ 973 milhões.

    O aumento das exportações acontece em um cenário de calmaria das relações entre Pequim e Camberra, após mais de dois anos de turbulências.

    No início de 2020, o então primeiro-ministro australiano Scott Morrison pediu uma investigação independente sobre as origens da Covid-19 – identificada pela primeira vez na cidade chinesa de Wuhan – que ameaçava desafiar a narrativa de Pequim sobre o surto.

    Na época, o governo chinês disse que o pedido de Morrison era “manipulação política” e, desde então, impôs uma série de restrições comerciais aos produtos australianos, incluindo cevada, lagosta e carvão.

    Porém, o relacionamento das duas nações vem melhorando desde o ano passado, quando o Partido Trabalhista chegou ao poder na Austrália. No início deste ano, Pequim removeu todas as restrições restantes às importações de carvão australiano, encerrando uma proibição não oficial.

    A China é o maior parceiro comercial da Austrália, respondendo por quase um terço de seu comércio exterior, de acordo com o governo australiano.

    A Austrália está entre os maiores fornecedores de commodities da China. O país representou mais de um quinto das importações de carvão térmico da China antes das restrições comerciais serem impostas.

    Para minério de ferro, continuou sendo o maior fornecedor para a China, mesmo quando as relações azedaram. Em 2022, a China comprou 1,1 bilhão de toneladas de minério de ferro, das quais 65% vieram da Austrália.

    Para Pequim, as commodities da Austrália são importantes para seus esforços de reanimar a economia atingida pela pandemia. O minério de ferro, por exemplo, é um componente vital de sua indústria siderúrgica.

    Com a China embarcando em uma onda de gastos com infraestrutura para ajudar a economia a se recuperar da Covid-19, a necessidade da Austrália por Pequim nunca foi tão grande.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original