Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Estatais perdem R$ 31,8 bilhões em valor de mercado no primeiro pregão do ano

    Só Petrobras viu ações caírem 6,45% e valor total ser reduzido em R$ 22,8 bilhões, após Lula paralisar privatizações

    Juliana Eliasdo CNN Brasil Business em São Paulo

    As cinco principais estatais listadas na B3, a bolsa de valores brasileira, perderam, juntas, R$ 31,806 bilhões em valor de mercado nesta segunda-feira (2), no primeiro pregão do ano e também a primeira sessão após a posse de Luiz Inácio Lula da Silva, realizada no domingo.

    A lista foi calculada pela plataforma de investimentos TradeMap e inclui Petrobras, Banco do Brasil, Eletrobras, Caixa Seguridade e BB Seguridade.

    O valor de mercado total delas caiu de R$ 634,6 bilhões no último pregão de 2022, na sexta-feira, para R$ 602,8 bilhões.

    Maior delas, a Petrobras responde por mais da metade desse valor. Ela perdeu, sozinha, R$ 22,8 bilhões nesta segunda, de R$ 345,8 bilhões para R$ 323,2 bilhões, após suas ações encerrarem o dia com queda de 6,45%.

    No pregão desta terça-feira (3), os ativos da petroleira operavam em queda de mais de 1%.

    Na sequência, o Banco do Brasil viu evaporarem R$ 4,3 bilhões de seu valor de mercado. As ações do banco estatal recuaram 4,23% no dia.

    Nesta segunda-feira (2), o Ibovespa afundou 3% e o dólar subiu 1,5% após o presidente voltar a fazer críticas ao teto de gastos e anunciar a revogação de uma série de privatizações em seu discurso inaugural.

    Entre suas primeiras medidas, Lula assinou ainda no domingo um despacho determinando a retirada de oito estatais do plano de privatizações deixado pelo governo anterior.

    O texto foi publicado no Diário Oficial da União nesta segunda-feira (2) e inclui a Petrobras e os Correios, entre outras. As estatais mencionadas foram:

    • Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos – ECT;
    • Empresa Brasil de Comunicação – EBC;
    • Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência – Dataprev;
    • Nuclebrás Equipamentos Pesados S.A. – Nuclep;
    • Serviço Federal de Processamento de Dados – Serpro;
    • armazéns e os imóveis de domínio da Companhia Nacional de Abastecimento – Conab constantes do Anexo ao Decreto nº 10.767, de 12 de agosto de 2021;
    • Petróleo Brasileiro S.A. – Petrobras; e
    • Empresa Brasileira de Administração de Petróleo e Gás Natural S.A. – Pré-Sal Petróleo S.A. – PPSA