Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    GM prioriza margem e lucro cresce mais de 50%, na contramão da Tesla

    Enquanto a estratégia da Chevrolet foi aumentar preços para incrementar resultado, a empresa de Elon Musk faz promoção para acelerar as vendas

    Apesar da redução de investimento, carros elétricos são estratégicos para a GM
    Apesar da redução de investimento, carros elétricos são estratégicos para a GM Divulgação

    Da CNN*

    São Paulo

    A General Motors informou nesta terça-feira (25) que seus lucros no segundo trimestre aumentaram 59% em relação ao mesmo período de 2022.

    Com isso, a empresa elevou sua perspectiva de lucro para o ano inteiro, impulsionada por planos que incluem investimentos menores em novos produtos e redução de custos operacionais em mais US$ 1 bilhão, cerca de R$ 4,8 bilhões, até o final de 2024.

    A expectativa é de que a receita da montadora salte de US$ 9,3 bilhões (R$ 44,6 bilhões) para US$ 10,7 bilhões, acima da previsão anterior de US$ 8,4 bilhões a US$ 9,9 bilhões.

    A GM afirmou, ainda, que agora prevê lucro líquido entre US$ 7,15 e US$ 8,15 por ação para o ano, acima da faixa de US$ 6,35 a US$ 7,35 estimada anteriormente.

    Neste último balanço financeiro, a receita da montadora cresceu 25% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando a produção foi prejudicada pela escassez de componentes eletrônicos. As ações da GM subiram 0,4%, para US$ 39,45 dólares, nas negociações pré-abertura do mercado desta terça-feira.

    Segundo o diretor financeiro da empresa, Paul Jacobson, a perspectiva mais otimista da GM vem após seis meses de demanda mais forte e preços mais elevados do que o esperado no início deste ano.

    Tesla na contramão

    Jacobson comparou ainda que o caminho da GM é o oposto da estratégia do presidente-executivo da Tesla. Elon Musk está cortando preços para acelerar as vendas.

    Os cortes de preços da Tesla não prejudicaram o crescimento do lucro da montadora no segundo trimestre tanto quanto alguns em Wall Street temiam. Ainda assim, o CEO da empresa alertou aos investidores que mais reduções podem ser necessárias e que a empresa diminuirá a produção neste terceiro trimestre, à medida que atualiza suas fábricas.

    A Tesla já cortou os preços iniciais nos EUA entre 14% e 28% este ano, dependendo do modelo. “Simplesmente não controlamos as condições macro”, disse Musk a analistas.

    “Se as condições macro estiverem estáveis, acho que os preços ficarão estáveis. E se não estiverem estáveis, teremos que baixar os preços”, afirmou, após a Tesla revelar crescimento no lucro do segundo trimestre.

    Musk alertou que a produção do terceiro trimestre “ficará um pouco mais baixa” à medida que a empresa atualiza suas fábricas durante o verão, mas indicou que isso não afetaria a capacidade da Tesla de atingir sua meta de entregar 1,8 milhão de veículos aos clientes este ano.

    Aposta da GM

    Já a GM aumentou os preços médios de seus veículos na América do Norte em US$ 1.600, indo para cerca de US$ 52.000 no último trimestre.

    “Estamos focados na lucratividade. Nossos resultados recentes demonstram que não estamos sacrificando a margem pelo volume. Continuaremos com essa estratégia para ajudar a empresa a ser fundamentalmente mais forte para além de 2023”, disse Jacobson.

    Em nota, a GM disse que investirá de US$ 11 bilhões a US$ 12 bilhões este ano ante plano anterior envolvendo recursos de US$ 11 bilhões a US$ 13 bilhões.

    O executivo da marca disse que ainda não sabe quais os projetos específicos que serão cortados. “Há um grande foco em vencer com simplicidade”, disse ele.

    A montadora destacou que também expandirá uma iniciativa anunciada anteriormente para cortar custos operacionais em US$ 2 bilhões até o final de 2024.

    De acordo com Jacobson, agora, a marca tem como meta uma economia adicional de US$ 1 bilhão em despesas gerais, marketing e outros custos.

    As decisões de cortar investimentos em novos produtos e custos operacionais ocorrem em um momento em que as margens de lucro da montadora estão sob pressão.

    O lucro antes dos impostos da GM aumentou em relação ao ano anterior para 7,2% da receita no segundo trimestre. No entanto, nos primeiros seis meses do ano, as margens antes dos impostos da GM, caíram para 8,3% da receita, ante 8,9% no ano anterior.

    *Com informações de Agência Reuters e CNN Internacional