Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Governo apresenta nova proposta de aumento de 9% e aguarda resposta de servidores

    No início da próxima semana, o governo federal deve formalizar esses termos e os servidores públicos vão tomar a decisão; a proposta foi bem recebida, segundo apurou a CNN

    Os números, não auditados, foram divulgados na sexta-feira (22) à noite
    Os números, não auditados, foram divulgados na sexta-feira (22) à noite José Cruz/Agência Brasil

    Gabriel Hirabahasida CNN em Brasília

    O governo federal apresentou uma nova proposta de reajuste salarial aos servidores públicos do Poder Executivo nesta sexta-feira (10) e pode finalizar a negociação no começo da semana que vem.

    Pelos termos propostos pelo Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos aos representantes dos servidores em reunião nesta sexta, o reajuste seria de 9% a partir de maio deste ano, além de um aumento de R$ 200 no auxílio-alimentação, que atualmente é de R$ 458.

    No início da próxima semana, o governo federal deve formalizar esses termos e só então os servidores públicos vão tomar a decisão.

    A proposta foi bem recebida pelos representantes dos servidores, segundo apurou a CNN.

    O presidente do Fonacate (Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas do Estado), Rudinei Marques, disse, ao fim da reunião, que os representantes dos servidores fizeram “o possível” para obter o maior percentual de reajuste.“Entendemos que fizemos o possível, estendemos a corda no limite. Agora fica a decisão com as nossas bases”, declarou.

    Na reunião desta sexta, o governo fez uma primeira contraproposta prontamente rejeitada pelos servidores. Os representantes do ministério ofereceram um reajuste de 8,4%, considerado baixo e inaceitável. Após os representantes dos servidores se posicionarem contra o aumento, o percentual foi aumentado para os 9% oferecidos.

    No começo das negociações, o governo ofereceu um aumento linear de 7,8% a todos os servidores do Executivo federal. A contraproposta dos servidores foi de 13,5%, percentual que o governo avisou que não conseguiria atender.

    Além desse aumento no salário, a proposta do governo também inclui um reajuste de 46,6% no vale-alimentação, o equivalente a R$ 200. O valor é referente à variação acumulada do IPCA de fevereiro de 2016 a fevereiro de 2023. Se aprovado, o benefício passaria de R$ 458 para R$ 658.