Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Guedes: Se PEC dos precatórios não passar, vamos tirar dinheiro de todo o resto

    Ministro falou em audiência virtual na Comissão das Relações Exteriores do Senado, nesta quinta-feira (19)

    Ministro da Economia, Paulo Guedes
    Ministro da Economia, Paulo Guedes Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino/File Photo

    Anna Russi, da CNN, em Brasília 

    O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que se o Congresso não aprovar a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) dos precatórios, o governo vai pagar o montante de R$ 90 bilhões em 2022, mas ficará sem dinheiro para “todo o resto”. 

    “Se não passar, vamos mandar orçamento de R$ 90 bilhões para precatórios e faltando dinheiro para todo o resto. Inclusive para salários nossos, no Executivo, no Judiciário, em todo lugar. Se tiver que descumprir uma lei, você descumpre a outra”, disse em participação virtual na Comissão das Relações Exteriores do Senado, nesta quinta-feira (19). 

    Segundo ele, para cumprir a função constitucional de ministro da Economia, ele precisa do parcelamento da conta de precatórios. “[Sem isso e mantendo demais gastos] só se quiser mexer na Constituição”, observou.

    Além da PEC dos precatórios, a equipe econômica conta com a aprovação da reforma tributária ainda este ano. No entanto, o governo ainda não conseguiu um acordo na Câmara para votação do capítulo com tramitação mais avançada, que é o projeto que altera as regras do Imposto de Renda

    “Mandamos segundo capítulo tributária, se não for aprovada, sem problemas também, paramos.  [Não aprovar] é um erro, um equivoco”, comentou.