Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Regulador britânico deve afrouxar regras de IPO para atrair empresas a Londres

    Requisitos seriam divididos entre obrigatórios e suplementares sob a potencial nova estrutura

    Dow Jones Newswires, do Estadão Conteúdo

    A Autoridade de Conduta Financeira (FCA, na sigla em inglês) do Reino Unido deve afrouxar as regras de listagem do Reino Unido para garantir que Londres continue atraindo novas ofertas públicas iniciais (IPO, na sigla em inglês).

    Como parte de uma revisão em andamento do regime de listagem, a FCA afirmou que as regras costumam ser muito complexas e caras para empresas que buscam levantar capital.

    O regulador está considerando a criação de apenas um segmento para ações de empresas comerciais, com somente um conjunto de critérios de elegibilidade. Embora isso inclua obrigações mínimas obrigatórias, os emissores podem optar por assumir obrigações suplementares.

    De acordo com as regras atuais, as empresas listadas nos segmentos premium e padrão dos mercados do Reino Unido estão sujeitas a requisitos contínuos sobre regulamentações de abuso de mercado e orientações de divulgação.

    Estes seriam divididos em requisitos obrigatórios e suplementares sob a potencial nova estrutura, permitindo a algumas empresas mais flexibilidade.

    Os requisitos obrigatórios incluiriam o código de governança corporativa existente e as disposições de diversidade e inclusão, diz a FCA. O regime do acionista controlador – regras que se aplicam especificamente aos acionistas aquisitivos – pode se enquadrar na parte opcional das novas exigências.

    Para empresas como as de tecnologia e biociências, a FCA está considerando abandonar os requisitos padrões de elegibilidade financeira para listagem, optando por um regime que depende da divulgação, permitindo que os investidores façam um julgamento sobre a qualidade do emissor e do prospecto.