Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bolsas dos EUA fecham em campo misto; Nasdaq recua 10% do seu recorde em novembro

    Índice de tecnologia ficou estável conforme os rendimentos dos títulos do governo subiam

    Artur Nicocelido CNN Brasil Business*

    São Paulo

    No primeiro pregão desta segunda semana de negociações, o mercado norte-americano aguardou ansioso os dados de inflação e o início da temporada de balanços financeiros do quarto trimestre.

    Enquanto as ações de tecnologia recuaram conforme os rendimentos dos títulos do governo continuaram a subir, sinalizando que os investidores esperam que o Fed (Federal Reserve, Banco Central dos Estados Unidos) avance rapidamente no aumento das taxas de juros.

    O Dow Jones teve queda de 0,45%, aos 36.068 pontos, o S&P 500 caiu 0,14%, aos 4.670 pontos e o Nasdaq operou em leve alta de 0,05%, aos 14.942 pontos.

    Segundo o The Wall Street Journal, as baixas taxas de juros abrem espaço para que os investidores estejam mais dispostos a pagar por ações. “[Mas], agora que a inflação está em alta, potencialmente fazendo com que os múltiplos se contraiam ainda mais, os investidores estão repensando seus planos de jogo. Isso significa que o crescimento dos lucros será crítico para que o mercado continue sua ascensão”.

    Os dados de inflação dos Estados Unidos será divulgado na próxima quarta-feira (13). O jornal apontou ainda que o mercado acredita que o preço mensal ao consumidor deve ter subido mais de 7% em relação ao ano anterior – movimento que não acontece desde 1982.

    As primeiras divulgações de resultados financeiros serão da gigante de frete JB Hunt Transport Services, da empresa de produtos de consumo P&G e da petroleira Baker Hughes.

    De acordo com o FactSet, analistas estimam que 22% das companhias do S&P 500 tiveram um aumento no lucro entre outubro e dezembro se comparado com o mesmo período de 2020.

    Ômicron

    No radar dos investidores também está a Ômicron. Os norte-americanos querem saber como as companhias planejam administrar as empresas em meio ao crescimento de casos da nova variante.

    O especialista em doenças infecciosas dos EUA Anthony Fauci alertou nesta quarta-feira (5) contra complacência com a variante Ômicron do novo coronavírus, dizendo que o grande número de casos pode sobrecarregar hospitais, apesar dos sinais de menor gravidade.

    O ritmo impressionante de disseminação da Ômicron complicou a vida em todo o país ao afetar o reinício das aulas após o feriado, interromper viagens aéreas, fechar locais de entretenimento e atrapalhar os planos de volta aos escritórios.

    O número médio de novos casos de covid-19 em sete dias nos Estados Unidos atingiu 540 mil, um novo pico pelo oitavo dia consecutivo na terça-feira. As hospitalizações de pacientes com covid-19 aumentaram 45% nos últimos sete dias e estão em mais de 111 mil, um número não visto desde janeiro de 2021.

    Em atenção

    Os investidores ainda refletindo o tom mais duro da ata do Comitê de Política Monetária americano (Fomc) e os fortes dados de emprego nos EUA (payroll), na semana passada.

    “O tom ‘hawkish’ da ata do Fomc (Comitê Federal de Mercado Aberto) sugere que o banco central está preocupado coma inflação”, disse Nancy Davis, fundadora da Quadratic Capital Management, à Reuters.

    “Acreditamos que o Fed provavelmente será mais prudente e levará mais tempo do que o mercado espera para avaliar a economia antes de começar um ciclo de alta de juros e um plano de redução do balanço patrimonial”, completou.

    A ata e o payroll indicam que os juros podem subir mais rápido nos Estados Unidos, diante da inflação elevada e do mercado de trabalho aquecido. Juros altos tiram atratividade das bolsas, por isso o desempenho fraco dos índices ao longo da primeira semana do ano.

    Ações de tecnologia

    As ações de tecnologia, que compõem o Nasdaq, tiveram uma leve alta nesta sessão, mas o índice recuou 10,9% em relação ao seu recorde em 22 de novembro, de 16.764,72 pontos.

    Esse movimento ocorre por conta dos rendimento dos títulos do governo que sobem, devido ao provável aumento na taxa de juros do Fed.

    As treasuries (notas do Tesouro) de 10 anos subiam para 1,782%% por volta das 14h33, horário de Brasília. O nível de fechamento da sexta-feira, de 1,769%, foi o mais alto desde janeiro de 2020.

    As taxas baixas ajudaram a alimentar uma grande recuperação nas ações de tecnologia no ano passado, tornando menos atraente para os investidores manter títulos e encorajando-os a comprar ativos de risco. Mas a batalha do Federal Reserve contra a inflação tira o brilho dos ativos desse setor.

    Na última semana, o índice teve sua maior queda percentual desde fevereiro, de 4,5%.

    *Com Agência Brasil e Reuters