Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Nasdaq bate recorde e S&P 500 sobe antes de resultados da Nvidia

    Investidores também aguardam por ata do Fed, que será publicada na quarta-feira

    Operadores na bolsa de Nova York
    Operadores na bolsa de Nova York 04/04/2024. REUTERS/Andrew Kelly

    Por Chuck Mikolajczak, da Reuters

    O índice de tecnologia Nasdaq fechou em patamar recorde nesta segunda-feira (20), enquanto o índice S&P 500 registrou alta modesta, em meio ao avanço das ações de tecnologia antes dos resultados altamente esperados da Nvidia e com investidores avaliando o momento de um corte na taxa de juros pelo Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA).

    O índice de tecnologia liderou os ganhos entre os 11 principais setores do S&P 500, em alta de 1,32%, ajudado por fabricantes de chips como a Nvidia, que avançou 2,49% antes de seus resultados trimestrais na quarta-feira (22).

    Investidores buscarão evidências no balanço da Nvidia de que a líder em chips de inteligência artificial pode manter seu crescimento explosivo e ficar à frente dos rivais.

    Pelo menos três corretoras elevaram suas metas de preço para a Nvidia, enquanto sua concorrente Micron Technology subiu 2,96% depois que o Morgan Stanley elevou a fabricante de chips de memória de “underweight” para “equal-weight” O índice Philadelphia de semicondutores subiu 2,15%.

    “Se a Nvidia surpreender positivamente, poderá desencadear uma pequena fúria, embora tudo esteja meio caro, por isso é difícil ver um grande movimento de alta em relação a ela”, disse Stephen Massocca, vice-presidente sênior da Wedbush Securities.

    “Se o Fed começar a reduzir as taxas, isso realmente provocaria uma alta, mas parece que os dados ainda não dão suporte a isso.”

    O Dow Jones caiu 0,49%, para 39.806,77 pontos. O S&P 500 teve variação positiva de 0,09%, para 5.308,13 pontos. O Nasdaq subiu 0,65%, para 16.794,87 pontos.

    A ata da última reunião de política monetária do Fed está programada para ser divulgada na quarta-feira. Os mercados estão precificando uma chance de 63,3% de um corte de pelo menos 25 pontos-base na reunião de setembro, segundo a ferramenta FedWatch da CME.