Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Minério de ferro recua com piora na expectativa de demanda na China

    Matéria-prima encerrou negociações diurnas na Dalian Commodity Exchange com queda de 3%

    O ferro é utilizado como matéria-prima do aço, que é aplicado na fabricação de ferramentas e veículos, por exemplo
    O ferro é utilizado como matéria-prima do aço, que é aplicado na fabricação de ferramentas e veículos, por exemplo Reuters/David Gray

    Por Enrico Dela Cruz, da Reuters

    Os contratos futuros do minério de ferro nas bolsas de Dalian e Singapura caíram para o nível mais baixo em mais de uma semana nesta terça-feira (23), ampliando as perdas após o rali da semana passada, com o aumento do pessimismo sobre as perspectivas de demanda na China, maior produtora mundial de aço.

    Os preços de referência do ingrediente siderúrgico caíram mais de 20% em relação ao pico deste ano, pouco acima de US$ 130 a tonelada alcançados em meados de março, quando o sentimento era positivo à medida que a China entrava em sua alta temporada de construção na primavera e após o abandono das rígidas restrições da Covid-19.

    Com a temporada de construção chegando ao fim e a demanda por aço não atendendo às expectativas, enquanto a economia doméstica apresenta um desempenho desigual em meio a um setor imobiliário lento, analistas disseram que o consumo de minério de ferro da China pode permanecer fraco.

    O contrato de referência do minério de ferro para junho na Bolsa de Singapura caiu 2,5%, para US$ 99,55 a tonelada, atingindo uma baixa intradiária de US$ 99,30, o nível mais fraco desde 12 de maio.

    O minério de ferro mais negociado para setembro na Dalian Commodity Exchange da China encerrou as negociações diurnas com queda de 3%, a 707 iuanes (US$ 102,28) a tonelada, depois de atingir 704 iuanes, a menor cotação desde 15 de maio.

    O minério de ferro recuou após o rali da semana passada, estimulado pela esperança de que a China implemente medidas adicionais de apoio à sua economia.

    “No entanto, considerando a falta de mudanças significativas nas políticas monetária e fiscal, prevê-se que o ciclo econômico da China atinja seu ponto mais baixo no terceiro trimestre”, disse a consultoria do setor e provedora de dados Mysteel em seu cenário semanal.

    A Mysteel disse que o declínio no investimento imobiliário e na nova atividade de construção na China no período de janeiro a abril sinalizaram a fraqueza contínua na demanda de aço.