Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    BNDES aprova R$ 10 bi para financiar extensão da Linha Verde e trem entre SP e Campinas

    Cerca de R$ 6,4 bilhões serão utilizados para aportes públicos na implantação do Trem Intercidades Eixo Norte; outros R$ 3,6 bilhões são para a aquisição de 44 trens para o metrô

    Sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social
    Sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Miguel Ângelo/Confederação Nacional da Indústria (CNI)

    Danilo Moliternoda CNN

    São Paulo

    O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou o financiamento de dois projetos do Novo PAC em São Paulo: o Trem Intercidades que ligará São Paulo à Campinas e a extensão da Linha 2 (Verde).

    Os projetos totalizam R$ 10 bilhões em financiamento. Cerca de R$ 6,4 bilhões serão utilizados para aportes públicos na implantação do Trem Intercidades Eixo Norte; outros R$ 3,6 bilhões são para a aquisição de 44 composições para o metrô.

    A assinatura do contrato com o governo do estado será feita na presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, após o presidente se recuperar da operação no quadril, que deve realizar nos próximos dias.

    O Trem Intercidades consiste em uma Parceria Público-Privada (PPP) para implantação e operação de trem de média velocidade ligando São Paulo à Campinas

    A obra foi concebida sob o regime de concessão patrocinada. O leilão está previsto para o dia 28 de novembro deste ano. O investimento do projeto está estimado em R$ 12,5 bilhões.

    A Linha 2 do Metrô de São Paulo, que atualmente liga a Vila Madalena à Vila Prudente, será prolongada por 8,2 km e ganhará 8 novas estações até a estação Penha, onde haverá integrações com a Linha 3 (Vermelha) e a Linha 11 (Coral).

    O financiamento aos 44 trens irá garantir que serão produzidos pela indústria nacional, segundo o BNDES.

    “As obras do Novo PAC são prioritárias para o BNDES e, conforme orientou o presidente Lula, todas as consultas estão sendo tratadas de forma republicana. Assim, em parceria com a iniciativa privada, contribuiremos para retomar os investimentos, gerando emprego e renda”, afirma o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante.