Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Petrobras consegue licença ambiental para perfurar Bacia Potiguar, na Margem Equatorial

    Perfuração está prevista para ser iniciada nas próximas semanas; poço será perfurado a 52 km da costa

    Refinaria da Petrobras, em Paulínia (SP): empresa foi ultrapassada pelo frigorífico JBS
    Refinaria da Petrobras, em Paulínia (SP): empresa foi ultrapassada pelo frigorífico JBS Foto: Paulo Whitaker/Reuters

    Danilo Moliterno

    A Petrobras recebeu nesta segunda-feira (2) licença ambiental do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para perfuração de poço exploratório em águas profundas da Bacia Potiguar, na Margem Equatorial brasileira.

    A perfuração está prevista para ser iniciada nas próximas semanas. O poço será perfurado a 52 km da costa.

    Petrobras quer obter mais informações da área para avaliar a viabilidade econômica e extensão da descoberta de petróleo. Não há produção de petróleo nessa fase.

    “Estamos muito otimistas e entusiasmados com a retomada de novos projetos pela Petrobras. A Margem Equatorial apresenta expressivo potencial petrolífero e será fundamental para o futuro da companhia, garantindo a oferta de petróleo necessária para o desenvolvimento do país e financiamento da transição energética”, disse Jean Paul Prates, presidente da companhia.

    A Petrobras atendeu aos requisitos e procedimentos solicitados pelo Ibama. Na última etapa de avaliação, a companhia realizou simulado em que comprovou sua capacidade de responder a eventual vazamento de petróleo.

    A companhia não realizava esse simulado (Avaliação Pré-Operacional) desde 2013, quando obteve a primeira licença para a mesma área, em Pitu.

    / Reprodução

    “Estamos preparados para atuar na resposta e muito seguros da nossa atuação na prevenção a acidentes, para evitar que esses recursos precisem ser utilizados”, disse Flaubert Machado, gerente Executivo de Saúde, Meio Ambiente e Segurança da Petrobras.

    A Bacia Potiguar abrange porções marítimas dos estados do Rio do Grande do Norte e do Ceará e é parte da chamada Margem Equatorial brasileira, que se estende entre os estados do Amapá e do Rio Grande do Norte.

    Descobertas recentes anunciadas em regiões contínuas a essas fronteiras, especialmente nos vizinhos Guiana e Suriname, indicam relevante potencial de produção de petróleo para a Margem Equatorial brasileira.

    O projeto de avaliação da descoberta de Pitu, na Bacia Potiguar, está previsto no atual Plano Estratégico da Petrobras, para o período entre 2023 e 2027. A companhia pretende perfurar 16 poços exploratórios na Margem Equatorial, em cinco anos.