Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Preços do cacau estão subindo; veja o que isso significa para o valor do chocolate

    Custo da fruta, juntamente com os altos preços de outros ingredientes, pode não ser uma boa notícia para os compradores de doces

    Danielle Wiener-Bronnerda CNN

    Os preços do cacau estão subindo nos Estados Unidos – e isso pode aumentar os preços do chocolate.

    Preços mais altos podem ser úteis para produtores de cacau em dificuldades. Mas esses valores, juntamente com os altos preços de outros ingredientes-chave do chocolate, podem não ser uma boa notícia para os compradores de doces que estão de olho em seus orçamentos.

    Até agora neste ano, os contratos futuros de cacau subiram cerca de 21%. Como costuma acontecer, os preços mais altos estão sendo impulsionados pela demanda superior à oferta.

    Nesta temporada, os rendimentos do cacau estão abaixo do esperado, provavelmente devido a doenças nas lavouras e fortes chuvas.

     E na próxima temporada, os meteorologistas esperam outro déficit por causa do El Niño, um fenômeno natural no Oceano Pacífico tropical, que geralmente traz temperaturas globais mais quentes — condições ruins para o cultivo de cacau.

    Enquanto isso, a demanda permaneceu forte, principalmente na Europa e na Ásia, observou Paul Joules, analista de commodities do Rabobank, que se concentra nos mercados de cacau e laticínios.

    Fornecimento escasso

    Inicialmente, os analistas previam uma boa oferta este ano, disse Joules. Mas alguns meses atrás, eles perceberam que a oferta não estava acompanhando as expectativas.

    “Em comparação com o ano cacaueiro 2021/22, a temporada cacaueira 2022/23 caminha para um déficit de oferta devido à redução da produção”, conforme o relatório mensal de abril da Organização Internacional do Cacau.

    A doença da colheita pode ser responsável pelos resultados decepcionantes.

    “O que vimos foi, potencialmente, mais casos de doença do broto inchado”, explicou Joules.

    O vírus do caule inchado do cacau é transmitido por insetos e é caracterizado por hastes inchadas, entre outros sintomas. Há anos dificulta a produção nos países fornecedores de cacau.

    Para combater a doença mortal, os agricultores muitas vezes precisam arrancar as árvores doentes e substituí-las. Pode levar anos para que essas novas árvores atinjam o pico de produção, observou Joules.

    Outros fatores podem ter contribuído para o menor rendimento, disse ele, como árvores envelhecidas que não produzem tanto cacau.

    As fortes chuvas na Costa do Marfim, o maior fornecedor mundial de cacau, também podem atrasar as safras colhidas na primavera e no outono, disse a Organização do Cacau, acrescentando que a chuva e a umidade tornam mais provável que doenças nas plantações possam afetar negativamente a colheita.

    E, além das complicações deste ano, o El Niño está ameaçando a safra da próxima temporada.

    El Niño piora as condições

    A Costa do Marfim pode ver sua principal colheita de cacau “sofrer com a expectativa de que as condições climáticas do El Niño ganhem força”, alertou um post recente da Gro Intelligence, que analisa dados agrícolas.

    O mau tempo na área tem grandes implicações para o mercado global de cacau. A Costa do Marfim é responsável por quase metade dos grãos de cacau do mundo, com Gana, Camarões e Nigéria juntos contribuindo com cerca de um quarto da oferta mundial, de acordo com a Gro Intelligence.

    Por causa disso, há um “impacto enorme dos padrões climáticos da região nos preços e suprimentos mundiais de cacau”, de acordo com o post da Gro Intelligence.

    O aumento dos preços pode oferecer algum alívio aos agricultores em dificuldades.

    A Tony’s Chocolonely, com sede em Amsterdã, uma empresa de chocolate que visa reduzir a exploração na cadeia produtiva do cacau, está satisfeita com a alta dos preços.

    “Estamos muito felizes com o aumento dos preços do cacau”, disse Pascal Baltussen, chefe de impacto e operações da Tony’s.

    “Os preços do cacau têm estado muito baixos para que os produtores de cacau da África Ocidental tenham uma renda suficiente.”

    Os futuros de cacau são usados ​​para determinar os preços pagos aos agricultores pelo cacau na Costa do Marfim e em Gana.

    Com os preços mais altos no mercado futuro, “há boas esperanças de que o preço de volta ao agricultor seja impactado positivamente”, disse Alex Assanvo, secretário executivo da Côte d’Ivoire-Ghana Cocoa Initiative, uma parceria entre a Côte d’Ivoire, ou Costa do Marfim e Gana que visa estabelecer um mercado de cacau sustentável e mais segurança para os agricultores.

    Preços futuros mais altos são bons, mas não vão durar muito, observou ele.

     “O preço sobe, [mas] vai cair muito em breve, provavelmente”, disse, com base nas tendências históricas.

    Para ajudar a criar um ambiente mais estável para os agricultores, o grupo trabalhou para desenvolver um Diferencial de Renda de Subsistência, que é cobrado sobre os preços de mercado para ajudar a compensar a volatilidade.

    O que significa para você

    Como outros confeiteiros, a Tony’s foi atingida pelo aumento dos preços das commodities não apenas do cacau, mas também de outros ingredientes, como o açúcar.

    Juntos, os aumentos levaram a empresa a aumentar os preços.

    No início deste ano, a Tony’s elevou seus preços nos Estados Unidos para varejistas em cerca de 8%, o primeiro aumento desde que foi lançado no mercado americano em 2015, segundo a empresa.

    Baltussen não compartilhou os planos de preços futuros da empresa.

    Outras empresas de chocolate também aumentaram os preços. E os custos crescentes do cacau significam que mais aumentos de preços podem estar por vir.

    Os contratos de cacau são longos, então os preços mais altos provavelmente ainda não chegaram aos compradores. Mas, eventualmente, os fabricantes de chocolate provavelmente pagarão mais pelo cacau.

    Durante uma ligação com analistas em abril, o CFO da Hershey, Steven Voskuil, disse que “o cacau e o açúcar, em particular, estão indo na direção errada”, sem comentar especificamente sobre os preços.

    “Esperamos ver um impacto potencialmente maior em 2024 do que em 2023”, devido aos aumentos de preço desses ingredientes, disse ele.

    A Hershey se recusou a comentar para esta reportagem sobre futuras ações de preços. Mas Joules suspeita que os consumidores podem ver o efeito dos custos mais altos.

    “Acho que o consumidor ainda não percebeu toda a extensão do impacto”, disse ele. Assim que novos contratos forem estabelecidos, “é quando veremos toda a extensão do aumento de preços para os consumidores”.

    Qualquer aumento viria em cima dos já altos preços do chocolate no varejo.

    No ano até 29 de abril, em comparação com o mesmo período do ano anterior, os preços do chocolate subiram 14,5% em média, segundo dados do NIQ, que acompanha as vendas no varejo dos Estados Unidos.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original