Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Preços do petróleo reduzem perdas após Arábia Saudita sinalizar cortes pela Opep+

    Futuros de petróleo Brent para outubro fecharam em US$ 96,48 por barril, queda de US% 0,24, ou 0,25%

    Arathy Somasekharda Reuters

    Por Arathy Somasekhar, da Reuters

    Os preços do petróleo se recuperaram das mínimas da sessão e fecharam quase estáveis nesta segunda-feira (22), com os mercados pesando o alerta da Arábia Saudita de que a Opep+ poderia reduzir a produção contra a possibilidade de um acordo nuclear que poderia devolver ao mercado o petróleo iraniano sancionado.

    Os futuros de petróleo Brent para outubro fecharam em US$ 96,48 por barril, queda de US$ 0,24, ou 0,25%. Ele havia caído até 4,5% no início do dia, quebrando uma sequência de três dias de ganhos.

    O petróleo bruto WTI, dos EUA, para entrega em setembro, que expirou nesta segunda-feira, caiu US$ 0,54, ou 0,6%, a US$ 90,23 por barril. O contrato de outubro mais ativo caiu 0,04 dólar, ou 0,03%, para US$ 90,41.

    O ministro da Energia saudita, príncipe Abdulaziz bin Salman, disse que a Opep+ tem o compromisso, a flexibilidade e os meios para lidar com desafios e fornecer orientações, incluindo o corte de produção a qualquer momento e de diferentes formas, informou a agência de notícias estatal SPA.

    Enquanto isso, os líderes dos Estados Unidos, Grã-Bretanha, França e Alemanha discutiram os esforços para reviver o acordo nuclear de 2015 com o Irã, disse a Casa Branca no domingo, o que pode permitir que o petróleo iraniano sancionado retorne aos mercados globais.

    O Departamento de Estado dos EUA disse que um acordo nuclear está mais próximo agora do que há duas semanas.

    No início da sessão, as preocupações de que os aumentos agressivos das taxas de juros nos EUA possam levar a uma desaceleração econômica global e, consequentemente, da demanda por combustível puxaram os preços para baixo.