Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Reservatórios do Sudeste e Centro-Oeste estão no maior nível em 14 anos, diz ONS

    Projeções divulgadas pelo ONS mostram que as represas vão chegar ao fim de outubro, quando termina oficialmente a temporada de estiagem, com 66,5% de sua capacidade máxima

    Volume de armazenamento no Sudeste/Centro-Oeste entrará no período de chuvas com 17 pontos percentuais acima do verificado no ano passado
    Volume de armazenamento no Sudeste/Centro-Oeste entrará no período de chuvas com 17 pontos percentuais acima do verificado no ano passado REUTERS/Paulo Whitaker

    Daniel Rittnerda CNN

    Brasília

    Os reservatórios do Sudeste e do Centro-Oeste, principal caixa d’água do setor elétrico, devem encerrar o período de seca no maior nível dos últimos 14 anos.

    Projeções divulgadas pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) mostram que as represas vão chegar ao fim de outubro, quando termina oficialmente a temporada de estiagem, com 66,5% de sua capacidade máxima.

    O volume de armazenamento no Sudeste/Centro-Oeste, que constitui um único subsistema para fins de operação, entrará em novembro no período de chuvas com o patamar mais alto desde 2009 e 17 pontos percentuais acima do verificado no ano passado.

    A situação dos reservatórios nos subsistemas Nordeste (projeção de 61,3% para o fim de outubro) e Norte (57,6%) é muito parecida com a de igual período em 2022, quando estavam respectivamente em 60,8% e 60,1% da capacidade máxima.

    No Sul, que tem um regime pluviométrico oposto e ainda está na temporada de chuvas, os reservatórios devem atingir a marca de quase 96% no fim deste mês. Há um ano, estavam em 91%.

    Veja também: Aneel mantém conta de luz sem cobrança extra