Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Senado aprova projeto de lei que favorece o governo em julgamentos do Carf

    A medida é considerada fundamental para o Executivo viabilizar o cumprimento das metas previstas no marco fiscal; para 2024, a gestão prevê zerar o déficit primário

    Vista do plenário do Senado, em Brasília
    Vista do plenário do Senado, em Brasília 08/12/2021REUTERS/Adriano Machado

    Danilo MoliternoMayara da Pazda CNN

    São Paulo e Brasília

    O plenário do Senado Federal aprovou nesta quarta-feira (30) o projeto de lei (PL) que favorece o governo federal ao restabelecer o voto de qualidade no Conselho de Administração de Recursos Fiscais (Carf).

    A Câmara dos Deputados já havia aprovado o texto em julho. Como não houve alterações na versão analisada pelos deputados, o projeto vai à sanção.

    Na prática, o voto de qualidade assegura ao governo a possibilidade de desempatar votações sobre litígios no Conselho. Estima-se que essa medida possa aumentar a arrecadação da União em até R$ 50 bilhões.

    Desde 2020, sob o governo de Jair Bolsonaro (PL), a legislação estabelecia que, em caso de empate, os contribuintes fossem beneficiados.

    A medida é considerada fundamental para o governo viabilizar o cumprimento das metas previstas no marco fiscal. Para 2024, a gestão prevê zerar o déficit primário.

    Carf

    Em maio deste ano, o governo federal enviou ao Congresso Nacional o projeto de lei que retoma o voto de qualidade no Carf. O texto foi encaminhado após uma medida provisória sobre o mesmo assunto perder a validade.

    Criado em 2009, o Carf é um órgão colegiado formado por representantes do Estado e da sociedade civil e tem a atribuição de julgar, em segunda instância administrativa, processos de caráter tributário e aduaneiro.

    O órgão é paritário: tem representantes da Fazenda Nacional e dos contribuintes, o que cria a possibilidade de empate nas decisões.

    Veja também: Governo busca recursos para fechar orçamento de 2024