Art Metrano, de “Loucademia de Polícia”, morre nos EUA aos 84 anos

Filho do intérprete do capitão Ernie Mauser disse que o falecimento se deu por "causas naturais"

o ator Art Metrano, de Loucademia de Polícia
o ator Art Metrano, de Loucademia de Polícia Divulgação

Da CNN

Ouvir notícia

O comediante Art Metrano, conhecido por seu papel como o capitão de polícia Ernie Mauser em “Loucademia de Polícia”, morreu aos 84 anos na quinta-feira (09).

O ator faleceu de causas naturais em sua casa na cidade de Aventura, na Flórida, disse seu filho Harry Metrano ao portal “The Hollywood Reporter”.

Na quinta-feira, Metrano homenageou o pai em uma publicação no Instagram. “Ontem, eu perdi o meu melhor amigo, meu mentor, meu pai. Ele era e sempre vai ser o homem mais forte que eu conheci. Nunca encontrei alguém que encarou tantas adversidades como ele”, diz o texto.

“Ele lutou e ganhou tanto ao longo dos anos que sempre o vi como indestrutível, mas a verdade é que nós não vivemos para sempre na Terra, mas o espírito de uma pessoa pode viver para sempre dentro de você”, escreveu o filho.

A carreira de Art Metrano durou quase três decadas desde o momento de sua estreia no thriller “Rocket Attack USA”, de 1961.

No entanto, o ator ganhou destaque em 1970, quando ele apareceu no show de humor “The Tonight Show Starring Johnny Carson”.

Sua performance mais memorável foi na franquia “Loucademia de Polícia”, na qual interpretou o chefe de polícia Ernie Mauser.

Além da franquia, outros filmes de Metrano na telona incluem o longa-metragem de Jane Fonda de 1969 “They Shoot Horses, Don’t They?”, “The Heartbreak Kid” e “History of the World”: Parte I”.

O ator nascido no Brooklyn também era conhecido na TV, com aparições como convidado em programas como “Joanie Loves Chachi”, “All in the Family” e “Bewitched” do ABC.

Em 1989, sua carreira de ator foi interrompida quando ele caiu de uma escada enquanto trabalhava no teto de sua casa e quebrou seu pescoço.

Mais tarde, ele transformou a experiência de mudança de vida em um espetáculo de um homem só, chamado “Metrano’s Accidental Comedy”, que ele apresentou em uma cadeira de rodas e de muletas.

Mais Recentes da CNN