Onda de simpatia pode dar a banda da Ucrânia o principal prêmio no Eurovision

Final do festival será neste sábado (14), em Turim, na Itália, e Kalush Orchestra está entre as finalistas

Banda Kalush Orchestra, da Ucrânia, se apresenta durante a primeira semifinal do festival de música europeu Eurovision, em Turim, na Itália
Banda Kalush Orchestra, da Ucrânia, se apresenta durante a primeira semifinal do festival de música europeu Eurovision, em Turim, na Itália 10/05/2022 REUTERS/Yara Nardi

Tara Oakesda Reuters

Turim

Ouvir notícia

A banda ucraniana Kalush Orchestra deve aproveitar uma onda de simpatia do público para vencer o Festival Eurovision de música, quando os artistas subirem ao palco na cidade italiana de Turim na noite deste sábado (14).

A música “Stefania”, da Kalush Orchestra, cantada em ucraniano, mistura rap com música folclórica tradicional e é uma homenagem à mãe do vocalista Oleh Psiuk.

As casas de apostas a tornaram favorita para o concurso anual, que normalmente atrai uma audiência de televisão de cerca de 200 milhões de pessoas, com base na situação da Ucrânia após a invasão da Rússia em fevereiro.

“Gostaria de ver a Kalush Orchestra como vencedora, mas não por causa da guerra”, disse Maryna Utkina, que esteve presente nas semifinais em Turim esta semana.

“Quero vê-la vencer por causa da música, porque a música é muito bonita, é muito especial”, acrescentou Utkina, que é da Ucrânia, mas mora na Itália há três anos.

A banda leva o nome da cidade ucraniana ocidental de Kalush. E terminou em segundo lugar no concurso nacional de canções do país, mas substituiu a vencedora Alina Pash após polêmica sobre uma visita que ela fez à Crimeia em 2015, um ano depois da região ter sido anexada pela Rússia.

A Rússia foi excluída do concurso este ano.

A Itália é a anfitriã depois de vencer no ano passado com o rock “Zitti e Buoni” de Maneskin.

O concurso é decidido por uma combinação de votos do júri oficial e dos espectadores das nações participantes.

Assista à banda Kalush Orchestra:

Mais Recentes da CNN