Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Criador de “Black Mirror” testa fazer episódio no ChatGPT e resultado decepciona

    Apesar do resultado não ter sido tão positivo assim, Charlie Brooker revelou ter aprendido algo sobre seus roteiros

    A nova temporada de Black Mirror promete adicionar elementos surpreendentes, nunca antes considerados para a franquia
    A nova temporada de Black Mirror promete adicionar elementos surpreendentes, nunca antes considerados para a franquia Netflix/Divulgação

    Caroline Ferreiracolaboração para a CNN

    São Paulo

    Pensar em ChatGPT e outras inteligências é como ser diretamente conduzido ao universo de “Black Mirror”. E que tal unir os dois? Bem, foi isso que Charlie Brooker, criador da série, resolveu fazer. No entanto, o resultado surpreendeu.

    “Eu brinquei um pouco com o ChatGPT”, revelou ele à revista “Empire”. “A primeira coisa que eu fiz foi digitar ‘gerar episódio de Black Mirror’ e apareceu algo que, à primeira vista, parece plausível, mas, à segunda vista, é uma m….”, explicou.

    Charlie também deu detalhes de como o episódio foi gerado. “O que ele fez foi procurar todas as sinopses dos episódios e misturá-las”, contou.

    “Se você pensar um pouco sobre o que foi escrito, consegue perceber que não existe nenhum pensamento original ali”, acrescentou.

    Saldo positivo

    Apesar da experiência não ter sido tão bem sucedida assim, Brooker revelou que o programa fez com que ele percebesse algo importante sobre seus roteiros até o momento.

    “Eu sabia que tinha escrito muitos episódios em que alguém dizia: ‘Oh, eu estava dentro de um computador o tempo todo!”, pontuou.

    “Então eu pensei: ‘Bom, vou jogar fora qualquer noção do que acho que um episódio de ‘Black Mirror’ é. Não faz sentido fazer um série antológica se você não pode quebrar suas próprias regras. Apenas uma espécie de água fria no rosto”, concluiu.

    Nova temporada de “Black Mirror”

    Lançada em 2011, “Black Mirror” aposta na antologia da ficção científica para refletir o lado obscuro das telas e da tecnologia.

    Com isso, se propõe a mostrar que nem sempre todas as novidades trazem apenas benefícios para a sociedade.

    A 6ª temporada chega à Netflix no próximo dia 15 de junho, com cinco episódios.