Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Harry acusa o príncipe William de gritar com ele por deixar seu papel na família real

    Série da Netflix lançou últimos episódios nesta quinta (15) onde o príncipe faz mais acusações contra seus familiares

    Príncipes William e Harry
    Príncipes William e Harry 01/07/2021Dominic Lipinski/Pool via REUTERS

    Reuters

    O príncipe Harry e sua esposa, Meghan, fizeram novas críticas à família real britânica nos novos episódios da série documental da Netflix divulgados nesta quinta-feira (15), acusando seu irmão mais velho, o príncipe William, de fazer parte dos ataques na mídia.

    William, agora herdeiro do trono, gritou com ele quando houve uma conversa sobre Harry deixar seu papel real oficial há quase três anos, disse o príncipe no episódio, acrescentando que acreditava que a imprensa era responsável pelo aborto espontâneo de Meghan.

    No primeiro trecho de episódios lançados na semana passada, a realeza escapou relativamente ilesa. Mas nos três últimos, Harry acusa seus pais não apenas de não conseguir evitar a cobertura negativa da imprensa, mas de encorajá-la ativamente.

    “É um jogo sujo. Há vazamentos, mas também há histórias plantadas”, disse Harry. “Portanto, se a equipe de comunicação quiser remover uma história negativa sobre seu diretor, eles negociarão e darão a você algo sobre outra pessoa.”

    Harry afirmou que ele e seu irmão mais velho, William, viram o que havia esperado com o gabinete de seu pai, o rei Charles, e concordaram em nunca repetir isso.

    “Prefiro ser destruído na imprensa do que entrar nesse jogo ou nessa coisa de negociação”, disse Harry. “Ver o gabinete do meu irmão copiar exatamente a mesma coisa que prometemos que nós dois nunca faríamos atingiu o coração.”

    O duque e a duquesa de Sussex, como Harry e Meghan são oficialmente conhecidos,  renunciaram aos deveres reais em março de 2020, dizendo que queriam construir vida nova nos Estados Unidos longe do assédio da mídia, que, segundo o casal, ameaçou destruir sua saúde mental .

    Ele contorna detalhes de uma cúpula de crise realizada na propriedade de Sandringham dois meses antes na qual ele compara com a falecida rainha Elizabeth, Charles e William.

    “Foi apavorante ter meu irmão gritando comigo, e era meu pai dizendo coisas que simplesmente não eram verdade, e minha avó estava sentada em silêncio e meio que absorvendo tudo”, disse ele.

    O Palácio de Buckingham e o gabinete de William, o Palácio de Kensington, informaram que não comentariam sobre o documentário.

    Uma fonte da realeza também afirmou que nem o palácio nem os representantes de William ou outros membros da realeza foram abordados para comentar a série em si, contradizendo um comunicado da Netflix que diz que eles se recusaram a comentar.

    Os episódios foram lançados poucas horas antes de Charles, sua esposa Camilla, William e a esposa Kate, juntamente com outros membros da realeza, participarem de uma cerimônia natalina na Abadia de Westminster, em Londres, dedicada à falecida rainha, cujo funeral foi realizado lá em setembro.

    (Publicado por Carolina Farias)