James Franco admite que teve relações sexuais com alunas de escola de atuação

Quase quatro anos após ser acusado de assédio sexual, ator quebrou o silêncio em entrevista ao podcast “The Jess Cagle”

O ator James Franco
O ator James Franco Reprodução

Debora Sandercolaboração para a CNN

Ouvir notícia

James Franco assumiu, nesta quarta-feira (22), que mantinha relações sexuais com alunas da Studio 4, escola de atuação fundada por ele em Nova York, hoje extinta. Em entrevista ao podcast The Jess Cagle, o ator quebrou o silêncio de quase quatro anos sobre uma série de acusações de assédio sexual feitas contra ele por várias mulheres em 2018.

“No decorrer da minha trajetória como professor, eu dormi com alunas, e isso foi errado.” Franco descreveu sua linha de pensamento, na época: “Acho que eu pensava: se isso é consensual, acho que está tudo bem. Somos todos adultos, então…”

Em janeiro de 2018, o ator foi acusado de assédio sexual por diferentes mulheres. O caso veio a público quando ele foi premiado com o Globo de Ouro por sua performance no filme O Artista do Desastre, e compareceu à cerimônia com um adesivo do Time’s Up, um movimento de apoio a vítimas de assédio sexual.

Foi o gatilho para uma série de acusações de mulheres sobre atos de assédio cometidos pelo ator. Entre as denunciantes da ação coletiva movida no ano seguinte contra Franco estão ex-alunas e atrizes como Sarah Tither-Kaplan e Violet Paley. Na metade deste ano, o processo foi encerrado com um acordo judicial em que o ator pagou US$ 2,2 milhões às vítimas.

Na época do escândalo, Franco negou as acusações. Na entrevista divulgada nesta quarta-feira, ele falou sobre o episódio. “Naquele momento eu pensei ‘Vou ficar quieto, vou dar uma pausa.’ Não parecia o momento adequado para falar qualquer coisa. Haviam pessoas desapontadas comigo e eu precisava escutar”, afirmou, acrescentando que “tem trabalhado muito” para melhorar seu comportamento desde então.

“O que quer que você tenha feito, mesmo que tenha sido uma gafe ou algo errado que você falou, provavelmente há um iceberg por trás desse comportamento, um padrão que não estamos enxergando e que não vai ser resolvido da noite para o dia”, afirmou.

James Franco relatou ainda que após recuperar-se do alcoolismo aos 17 anos, o sexo entrou no lugar como um novo vício e uma forma de validação. “É uma droga muito poderosa. Fiquei viciado por mais 20 anos. A parte irônica é que fiquei sóbrio em relação ao álcool durante todo esse tempo. Na minha cabeça, eu pensava ‘Oh, estou sóbrio. Estou vivendo uma vida espiritual.’ Por outro lado, eu estava me comportando de todas essas outras maneiras, e eu não conseguia ver isso”, conclui

Mais Recentes da CNN