Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Katy Perry divulga novo clipe, com volta ao pop dançante e referências ao Brasil

    Em “When I’m Gone”, parceria com o DJ Alesso, a cantora faz homenagem aos fãs brasileiros e retorna ao pop que a consagrou há mais de uma década

    O DJ sueco Alesso e a cantora Katy Perry: parceria rendeu a música "When I'm Gone"
    O DJ sueco Alesso e a cantora Katy Perry: parceria rendeu a música "When I'm Gone" Divulgação

    Luis Felipe Abreucolaboração para a CNN

    Logo no começo do clipe de “When I’m Gone”, nova música de Katy Perry, em parceria com o DJ sueco Alesso, podemos ver a cantora em uma ligação telefônica, dizendo: “Acho que é a hora de dar a eles tudo que eles querem”.

    A frase não é apenas uma brincadeira narrativa: parece representar o atual projeto da cantora, com um retorno ao pop divertido que a lançou com músicas como “I Kissed a Girl” e “Hot N Cold”, há mais de 10 anos. Em conversa com a CNN Brasil sobre o novo lançamento, nessa terça-feira (9), Perry e Alesso falaram sobre a parceria e planos futuros.

    “When I’m Gone” foi proposta por Alesso, importante produtor na nova cena de EDM e dance music, que mandou a Katy uma primeira versão da canção ainda no final de 2020. “Alesso trouxe a base pronta. Tudo que eu precisava fazer era dar a minha cara a ela”, conta a cantora.

    “Sabia que precisava transformar a música em uma música da Katy Perry. Ir ao mundo dela e trazer ela um pouco para o meu. Funcionou, porque Katy é uma profissional e foi um processo colaborativo, com trocas de mensagem madrugadas adentro”, lembra Alesso.

    A parceria foi a deixa para Katy voltar às raízes de um pop vibrante e descompromissado, depois dos lançamentos de “Witness”, em 2017, e “Smile”, em 2020, álbuns com preocupações sociais e mensagens sobre saúde mental.

    “Essa nova música tem uma ideia sexy, ‘Se perca, tome alguns drinks’. Sou considerada alguém que produz músicas mais empoderadoras – e adoro fazer isso, mas gosto de poder ter essa outra carta na manga”, explica Katy, que aos 37 anos parece fazer as pazes entre as diferentes facetas de sua carreira.

    O novo single estreou na residência em Las Vegas que Katy comandou entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022 – o que explica o atraso entre concepção e lançamento: “Fui eu que sentei em cima da gravação por um ano. Já sabia dos shows em Vegas, e queria ter algo para animar os fãs, para voltar a me reunir com eles”, revela a artista. Já o clipe teve sua estreia no dia 10 de janeiro, durante o intervalo do Campeonato Nacional de Futebol Universitário.

    O sucesso foi imediato: a música chegou ao topo do Spotify em 28 países. Por sua vez, o clipe já tem cerca de 12 milhões de visualizações desde o lançamento.

    Para Alesso, a explicação para esse resultado está justamente na postura lúdica da dupla diante do trabalho: “Eu nunca penso ‘Essa música vai ser a mais bem sucedida’. Se você começa a se planejar assim, vai aparecer no seu trabalho de modo muito claro. Nós nos divertimos, colocamos o coração na gravação, e o resto é o resto”.

    Servir aos fãs – sobretudo aos brasileiros

    Esse espírito divertido se reflete no clipe da canção. Com uma ambientação futurista e imagens que remetem aos filmes de ficção científica, o vídeo é dirigido por Hannah Lux Davis (de “Thank U, Next”, de Ariana Grande) e traz Katy entre diversas coreografias.

    “De vez em quando, eu leio os comentários!” conta a cantora. “Entendo o que as pessoas querem, o que elas imaginam, esperam… E por mais que eu seja uma artista com personalidade própria, são elas que me tornaram o que eu sou. Então você tem que servir aos fãs”, completa.

    Essa foi a deixa para essa nova encarnação como uma “estrela pop sem compromissos”. Revelando não dançar desde a turnê de “Witness”, Katy conta que a gravação do clipe envolveu uma semana de ensaios intensos com o coreógrafo Sean Bankhead, que trabalha com novos astros como Lil Nas X.

    “Mudei até para o cabelo preto, que os fãs sempre quiseram de volta”, brinca Katy, em referência ao icônico penteado do começo da sua trajetória – e que abandonou em prol do seu loiro natural, a partir do hiato na carreira entre 2014 e 2015, para lidar com episódios de depressão.

    O vídeo guarda também uma surpresa aos fãs brasileiros: em uma cena onde a dança de Katy é transmitida por um celular, podemos ler alguns comentários na tela, e um deles é “Morta linda”, em português. Katy se diverte com a referência, uma frase de brincadeira que aprendeu no Brasil em 2018, e que desde então recebe nas redes sociais.

    “Ler ‘Come to Brazil’ é um dos sinônimos para: ‘Você venceu como um artista’. Os brasileiros são o grupo de fãs mais apaixonados, então é claro que vão ganhar um presente nos meus clipes”, explica, revelando desejos de voltar ao país.

    Alesso, por sua vez, tem data para desembarcar por aqui: ele é uma das atrações do Lollapalooza Brasil 2022, que ocorre entre 25 e 27 de março. “Você vai tocar para a plateia mais animada de todas. Eles vão te fazer sentir todas as emoções que você não sentiu nos últimos anos”, Katy avisa ao parceiro. “Estou muito ansioso para chegar e aprender algumas expressões também” brinca o produtor sueco.

    A parceria entre os dois pode continuar a partir deste novo ano. Katy admite o plano de lançar dois novos álbuns, com foco em gêneros aos quais não está acostumada: um disco acústico e outro totalmente voltado ao EDM de “When I’m Gone”. “Se você continuar com a dance music, só pode ser comigo!”, alerta Alesso, em tom de brincadeira.