Mulheres são destaque no Oscar 2021 com duas diretoras favoritas a Melhor Filme

Documentarista Flávia Guerra celebra número de indicações de mulheres na premiação da Academia

Produzido por Virgílio Dias e Jorge Fernando Rodrigues,

da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O Oscar 2021 pode consagrar como Melhor Filme uma produção dirigida por mulher. A cerimônia, que acontece no domingo (25), tem duas diretoras concorrendo à categoria: Emerald Fennell, com “Bela Vingança”, e Chloé Zhao, com “Nomadland”; ambas também disputam Melhor Direção. Em entrevista à CNN, a jornalista e documentarista Flávia Guerra celebrou a ampliação da presença feminina na premiação.

“É importante porque vamos quebrando paradigmas. O Oscar levou 92 edições para chegar com duas mulheres [indicadas a Melhor Direção] e isso é legal porque mostra a diversidade dos filmes indicados”, diz. “Curiosamente os que têm protagonistas mulheres são os dirigidos por mulheres. Isso não é uma regra, mas esse ano coincidiu”, completa.

Flávia aponta Chloé como favorita a levar a estatueta de Melhor Direção, mas admite a possibilidade de “Os 7 de Chicago”, de Aaron Sorkin, ser o vencedor. “Mas ela também quebrou o recorde: está indicada por montagem, direção, roteiro adaptado e filme. Ela merece pelo menos um desses.”

Já Emerald se destaca por emplacar o seu primeiro longa-metragem no Oscar 2021. Para Flávia, “Bela Vingança” pode conquistar ao menos uma estatueta por misturar thriller com uma vibe de Hollywood ao retratar a violência sexual contra mulheres. “Esse filme tem uma entrelinha muito importante para discutirmos que mulher nenhuma está protegida, nem as consideradas ricas, brancas; nem o topo da cadeia social está protegida dessa violência.”

Estatueta do Oscar
Oscar 2021 promete consagrar mulheres em categorias importantes da premiação
Foto: Lucy Nicholson/Reuters (22.fev.2015)

 

Mais Recentes da CNN