Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Ordem dos cobertores faz diferença no frio? Descubra se você se cobriu errado a vida inteira

    O Manual do Mundo tira a prova e traz a explicação por trás da transmissão de calor

    Manual do Mundo / YouTube

    Manual do Mundo

    Na multiplicação, a ordem dos fatores não altera o produto. Mas será que a ordem dos cobertores faz diferença na hora de se esquentar? O Manual do Mundo, maior canal de ciência e tecnologia da América Latina, testou com a ajuda de duas câmeras térmicas e um boneco que simula o corpo humano. 

    O primeiro a ser testado foi o lençol, aquele que usamos para nos cobrir. Olhando na câmera térmica, Iberê Thenório pode perceber que o calor “vaza”, e o sobre lençol não desempenha um bom papel como isolante térmico. Por ser feito de algodão, na maioria das vezes, a ideia é que ele absorva a umidade do nosso corpo e também seja uma camada de higiene, já que cobertores não são lavados com tanta frequência.

    Os caminhos do calor, e o segredo do cobertor

    Existem três formas de se transmitir calor. O primeiro, e o mais comum de se ver no dia a dia, é o contato (ou condução). Ao encostarmos dois objetos com temperaturas diferentes, há uma transferência de energia do mais quente para o mais frio até que ocorra um equilíbrio de temperatura.

    A segunda forma é a convecção, ou seja, o movimento que existe no líquido e nos gases. Exemplificando, quando o ar frio entra em contato com nosso corpo que está mais quente, ele também esquenta e logo sobe, abrindo espaço para mais ar frio. Por isso, em dias de vento, nos sentimos mais gelados, pois essa troca acontece em uma maior velocidade.

    Finalmente, o último jeito é a irradiação — ou ondas eletromagnéticas. É exatamente desse jeito que o calor do Sol chega até nós. O astro emite ondas eletromagnéticas que nos esquentam.

    Afinal, qual é o segredo do cobertor?

    Primeiramente, o cobertor, feito de um material felpudo, está cheio de ar, que, por ter menos moléculas que um objeto sólido, também age como isolante térmico durante o contato. Além disso, este ar está aprisionado entre os pelinhos do cobertor, e não consegue realizar a convecção, ou seja, a saída do ar quente e a chegada do ar frio.

    Agora que entendemos toda a ciência por baixo… quer dizer, por trás do cobertor, vamos à parte mais experimental: se alterarmos a ordem das cobertas, teremos uma diferença na temperatura? Confira no vídeo do Manual do Mundo: