Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Presidente Lula decreta três dias de luto oficial por morte de Rita Lee

    Artista morreu na noite de segunda-feira (8), aos 75 anos, em sua casa em São Paulo.

    Da CNN

    São Paulo

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) decretou três dias de luto pela morte da cantora Rita Lee, que morreu na noite de segunda-feira (8), aos 75 anos, em sua casa em São Paulo.

    “Rita Lee Jones é um dos maiores e mais geniais nomes da música brasileira. Cantora, compositora, atriz e multi-instrumentista. Uma artista a frente do seu tempo. Julgava inapropriado o título de rainha do rock, mas o apelido faz jus a sua trajetória”, disse o presidente em um tweet.

    “Rita ajudou a transformar a música brasileira com sua criatividade e ousadia. Não poupava nada nem ninguém com o seu humor e eloquência. Enfrentou o machismo na vida e na música e inspirou gerações de mulheres no rock e na arte.

    Jamais será esquecida e deixa na música e em livros seu legado para milhões de fãs no mundo inteiro. Meu abraço fraterno aos filhos Beto, João e Antônio, familiares e amigos. Rita, agora falta você.”

    O velório da artista será realizado no Planetário do Parque Ibirapuera, em São Paulo, das 10h às 17h desta quarta-feira (10). A cerimônia será aberta ao público.

    A notícia da morte da cantora foi confirmada na manhã desta terça-feira (9) em publicação compartilhada nas redes sociais oficiais da cantora e de seu marido, Roberto de Carvalho.

    O anúncio também informou que o corpo da voz de “Ovelha Negra”, “Mania de Você” e “Chega Mais” será cremado, seguindo sua vontade. Ao contrário do velório, a cerimônia de cremação não será aberta ao público.

    Políticos lamentam a morte de Rita Lee

    Outros políticos também se manifestaram nas redes sociais sobre a morte da cantora.

    O vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) tuitou: “A música brasileira perdeu hoje uma de suas maiores estrelas, com o falecimento de Rita Lee, artista à frente de seu tempo, liderança feminina e ícone cultural que representou, como poucos, os sonhos da minha geração e do presidente Lula.”

    O senador Randolfe Rofrigues (Rede-AP), líder do governo no Congresso, publicou: “Rita revolucionou a música, compondo e interpretando o melhor do rock. Por isso, será eterna e vai ser lembrada como aquela que ousou ser vanguarda, cantando o amor, o poder da mulher, as coisas da vida. Para Roberto e seus filhos, nosso solidário abraço!”.

    Ministro da Economia, Fernando Haddad tuitou: “Rita, obrigado. Que legado lindo deixa para todos os brasileiros e para a música mundial. Trilha sonora de tantos momentos das nossas vidas.”

    O senador Omar Aziz (PSD-AM) também se manifestou: “Obrigada por toda contribuição artística, Rita! Descanse em paz”.

    O ministro Agricultura, Carlos Fávaro, também publicou: “Com muito pesar temos que encarar a partida de Rita Lee, que sai de cena, mas deixa a própria cena. Sua intensidade e brilho resplandecem na música e no cotidiano do Brasil, da brasilidade, do rock e sua atitude. Somos uma geração de herdeiros o seu legado e saudosos de sua força”.

    O governador do Rio grande do Sul, Eduardo Leite, publicou: “O Brasil perdeu hoje uma grande mulher. Uma artista que mudou a história do rock nacional e liderou Os Mutantes, uma das bandas mais criativas e vanguardistas da nossa história. Obrigado por tanto, Rita Lee. Descanse em paz.”

    O ministro da Casa Civil, Rui Costa também tuitou: “A música brasileira perde a incrível e revolucionária Rita Lee.”

    *Publicado por Carolina Farias