Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Rapper Matuê propõe a Orochi lançamento simultâneo para “medir as forças”; entenda a disputa

    Desentendimento entre os músicos nas redes sociais foi causado por novo trabalho do artista Teto

    Matuê, um dos principais símbolos do trap no Brasil, desafiou rapper Orochi pelo Twitter
    Matuê, um dos principais símbolos do trap no Brasil, desafiou rapper Orochi pelo Twitter Divulgação

    Laura Capelhuchnikcolaboração para a CNN

    Os músicos Matuê e Orochi, dois grandes nomes do rap no Brasil, discutiram pelo Twitter neste domingo (2). A origem do desentendimento foi o lançamento de um trabalho do músico baiano Teto, que é vinculado à gravadora de Matuê, 30PRAUM, além de parceiro de composições do artista.

    Teto, conhecido pelo sucesso de “Fim de Semana no Rio”, lançou na sexta (31) a música afrobeat “Minha Vida é Um Filme“. Orochi, sócio-fundador da gravadora Mainstreet, trabalha em composições no mesmo gênero e acusou o trapper de copiar artistas internacionais.

    Matuê criticou a atitude de Orochi, propondo uma conversa direta entre os dois e reforçando que não havia nenhuma rixa entre as gravadoras. Também sugeriu que, “assim como prega o rap”, eles fossem respeitosos um com o outro e que medissem forças “de forma saudável”, lançando trabalhos no mesmo dia. No final deste mês, Matuê estreia o single “Conexões de Máfia”, em parceria com o rapper norte-americano Rich The Kid.

    Os nomes por trás do conflito

    Matuê é um dos maiores artistas do trap brasileiro, uma vertente do rap. Seu primeiro álbum, “Máquina do Tempo”, quebrou recordes de audiência nas plataformas de streaming. Junto com os músicos Teto e WIU, Matuê lançou hits como “Vampiro”, música destaque no Spotify Brasil em 2022, e “Flow Espacial”, deste ano. Lançada em janeiro, a música acompanhada do videoclipe teve mais de 2 milhões de visualizações no primeiro dia de veiculação.

    Orochi também desponta como um dos grandes nomes da cena nacional. Com mais de 7 milhões de seguidores no Instagram, o cantor ganhou projeção sem contar com participações em grandes emissoras e veículos de mídia. Foi campeão nacional de freestyle aos 16 anos, em 2015. De lá para cá, participou de projetos populares no rap, como o Poesia Acústica, e fechou uma das noites do Palco Favela no Rock in Rio 2022.

    Rapper Orochi.
    Rapper Orochi / Reprodução / Facebook

    Orochi, que tem três álbuns lançados, “Celebridade” (2020), Lobo (2021) e Vira Cara (2023), não recebeu bem a argumentação de Matuê. Acusou o autor do hit “Vampiro” de não integrar gravadores negros ao selo fonográfico 30PRAUM, algo incompatível com a ideia de respeito no rap levantada no tweet de Matuê. Também sugeriu que, quem quisesse enfrentá-lo, adiantasse seu lançamento para esta quarta-feira (5), data em que ele publica a faixa “Assault Joias no Pulso”.

    Matuê rebateu novamente as críticas, sugerindo que o episódio era uma tentativa de apagar o protagonismo de um artista nordestino em um momento de destaque.

    Teto é de Jacobina, na Bahia. Pivô do conflito, o rapper respondeu às postagens dizendo que nada iria atrapalhar a fase significativa para sua trajetória como artista e a história de sua terra natal. A mensagem foi endossada por Matuê.