Abner Teixeira perde para cubano e fica com o bronze no boxe nas Olimpíadas

Wanderson Teixeira também foi batido por representante de Cuba e está fora do pódio

Abner Teixeira se esforçou, mas foi derrotado pelo cubano Júlio La Cruz na semifinal do boxe
Abner Teixeira se esforçou, mas foi derrotado pelo cubano Júlio La Cruz na semifinal do boxe Foto: Wander Roberto - 3.ago.2021/COB

Leandro Silveira, colaboração para a CNN

Ouvir notícia

O boxe brasileiro sofreu duas derrotas para pugilistas cubanos nesta terça-feira, em lutas decisivas para definição de medalhas das Olimpíadas de 2020. O peso pesado (até 91kg) Abner Teixeira perdeu para Julio la Cruz nas semifinais, ficando com o bronze da  sua categoria. Já Wanderson de Oliveira foi superado por Andy Cruz nas quartas de final do peso leve (até 63kg), deixando o evento em Tóquio. 

Com a derrota de Abner, o Brasil passa a contabilizar 13 medalhas nas Olimpíadas, sendo, agora, sete de bronze, além de três de ouro e três de prata. Mas estão garantidas outras duas medalhas no boxe, com Beatriz Ferreira (até 60kg) e Hebert Sousa (até 75kg), que já avançaram às semifinais. Além disso, o futebol masculino será ouro ou prata. 

Em sua luta contra Julio la Cruz, Abner perdeu por decisão dividida dos árbitros – 4 a 1. Foram três triunfos por 30 a 27 para o cubano e outro por 29 a 28. Já um jurado apontou 30 a 27 para o brasileiro. 

“Estou p…, ninguém gosta de perder. Treino para não acontecer isso, mas infelizmente aconteceu. Estou feliz pelo fato de ser medalhista, vim aqui para isso. É a realização de um sonho, não só participei das Olimpíadas, mas ganhei medalha. Lá atrás, eu não pensava em ser medalhista, só em participar”, disse Abner, em entrevista ao SporTV. 

O primeiro round foi equilibrado, mas de predomínio do cubano. Abner até começou melhor o combate, mas depois passou a ser castigado pelo seu adversário. Assim, quatro jurados apontaram o triunfo do pugilista de Cuba. No segundo, dois avaliaram como vitória do brasileiro, que sofreu com algumas sequências de golpes do adversário que, assim, encaminhou o seu triunfo. Ele se confirmou no terceiro round, com quatro jurados apontando a vitória do cubano, que acertou muitos golpes no fim da luta. 

“Ele soube usar a experiência. Eu estava me sentindo muito bem para essa luta, não tem desculpa. A luta ficou um pouco agarrada, acho que foi estratégia dele. Mês que vem eu tenho o Mundial Militar em Moscou, já vou treinar pra isso. E em outubro tenho o Mundial, que é outra meta minha, ser campeão”, concluiu o medalhista de bronze brasileiro. 

Abner Teixeira vinha de duas vitórias nas Olimpíadas. Ele havia derrotado o britânico Cheavov Clarke por 4 a 1 na estreia, repetindo o resultado nas quartas de final, quando bateu Hussein Iashaish, da Jordânia, o que lhe garantiu no pódio dos pesos pesados. 

Wanderson perde para campeão mundial

Boxe: Wanderson de Oliveira é golpeado por cubano Andy Cruz nas quartas de final
Wanderson de Oliveira é golpeado pelo cubano Andy Cruz; brasileiro foi eliminado nas quartas
Foto: Frank Franklin II – 3.ago.2021/AP

Já Wanderson teve pela frente Andy Cruz, líder do ranking peso leve (até 63kg) e atual campeão mundial, pelas quartas de final. O brasileiro fez uma luta franca com o favorito, mas acabou sendo derrotado por decisão dividida dos árbitros – quatro deram a vitória para o lutador de Cuba e apenas um para Wanderson, que já havia perdido em 2019 para o rival. 

Os dois primeiros rounds foram equilibrados. No primeiro, o cubano acabou sendo mais certeiro, mas o brasileiro até foi mais agressivo. Dois dos cinco jurados, inclusive, deram a vitória a ele. No segundo, Wanderson conseguiu se esquivar de alguns golpes de Cruz, mas acertou poucos. Por conta disso, só um dos juízes apontou seu triunfo. 

Só no terceiro round todo o favoritismo do cubano se confirmou. Afobado, Wanderson errou vários golpes e sofreu com os golpes do cubano, que, assim, garantiu a sua vitória de forma convincente. Ele ganhou por 30 a 27 para três jurados e por 29 a 28 para um quarto. Um quinto apontou que o brasileiro ganhou por 29 a 28. 

Em sua estreia nas Olimpíadas, Wanderson havia superado Wessam Salamana, da equipe de refugiados. Mas, derrotado pelo cubano, ficará fora do pódio em Tóquio. “Foi uma luta de bastante experiência, tive que fazer o jogo reverso, que não é muito meu jogo. Ele é bem ágil, o Andy é bom. Gostei bastante do combate, bastante acirrado, e vou me preparar melhor para no próximo campeonato bater de frente com ele”, disse o brasileiro, em entrevista ao SporTV. 

Três pódios no boxe

Com a derrota de Wanderson, o Brasil deixará as Olimpíadas de Tóquio com três medalhas, repetindo o desempenho apresentado em Londres-2012, quando Adriana Araújo, Esquiva e Yamaguchi Falcão foram os medalhistas do país. 

Mais Recentes da CNN