Com 50º gol de Hulk, Atlético-MG empata a 2ª consecutiva na Libertadores

Igualdade em 1 a 1 com o Independiente del Valle mantém o time na vice-liderança do seu grupo

Hulk marcou pela primeira vez nesta edição da Libertadores
Hulk marcou pela primeira vez nesta edição da Libertadores Pedro Souza / Atletico

Leandro Silveiracolaboração para a CNN

Ouvir notícia

O Atlético-MG empatou pela segunda vez consecutiva na Copa Libertadores e na temporada. Nesta terça-feira (26), em Sangolquí, na região metropolitana de Quito, fez um movimentado confronto com o equatoriano Independiente del Valle e ficou no 1 a 1, no duelo válido pela terceira rodada do Grupo D. Hulk e Sornoza fizeram os gols da partida.

Hulk, assim, marcou pela primeira vez nesta edição da Libertadores. E chegou aos 50 gols pelo Atlético-MG em 82 partidas disputadas desde a sua chegada ao clube em 2021. São, também, 14 gols marcados em 14 jogos na temporada 2022. E ele foi o principal destaque do time no difícil jogo, participando de praticamente todas as ações ofensivas da equipe, melhor no primeiro tempo, mas que sofreu com as investidas do adversário na etapa final.

Já vindo de igualdades na Libertadores, com o América-MG, e no Campeonato Brasileiro, com o Coritiba, o Atlético-MG chegou aos mesmos cinco pontos do Del Valle, mas está em segundo lugar no grupo por ter menos gols marcados – 4 a 5. Como América-MG e Tolima estão com um ponto, mas vão se enfrentar nesta quarta-feira no Independência, a disputa pelas duas vagas do Grupo D nas oitavas de final da Libertadores pode ficar embolada em caso de vencedor no confronto.

Porém, agora, o Atlético só atuará em Belo Horizonte pela fase de grupos da Libertadores. Vai visitar o América-MG, mas no Independência, na próxima terça-feira (3), e depois será mandante contra Independiente del Valle e Tolima, ambos no Mineirão, em 19 e 25 de maio, respectivamente. Mas o seu próximo compromisso será longe da capital mineira: no sábado (30), vai visitar o Goiás, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

1º tempo: Atlético-MG marca com Hulk no início e assusta em contra-ataques

Para o terceiro compromisso do Atlético-MG na Libertadores, o técnico Antonio Mohamed esteve próximo de escalar o time-base, não fossem duas exceções. Ele optou por deixar Jair no banco de reservas, colocando Réver em campo, com uma formação de três zagueiros, ao lado de Nathan Silva e Alonso, repetindo o esquema tático do Del Valle. Além disso, pôs Ademir no ataque, pois Savarino e Keno estavam indisponíveis.

E o Atlético-MG nem demorou muito para abrir o placar, com uma bela jogada individual. Aos 8 minutos, Nacho fez corta-luz em passe de Allan, com a bola sobrando para Arana. Ele cruzou rasteiro, o goleiro Moisés Ramírez saiu muito mal da sua meta e Hulk empurrou para as redes: 1 a 0.  O atacante, aliás, foi o destaque do início da partida, quase marcando pela segunda vez aos 16, quando avançou após ser lançado por Nacho e bateu forte, dessa vez parando no goleiro equatoriano.

O início de jogo sem sustos e controlado era sinal de que o esquema defensivo do Atlético-MG funcionava, mas o time correu alguns riscos, principalmente em lances de velocidade, como aos 27 minutos, quando Alonso fez corte providencial em disparo de dentro da grande área de Bauman.

Mais recuado, o Atlético-MG também apostava na velocidade, com Ademir. Ramírez precisou sair da meta para evitar uma finalização do atacante aos 28 minutos, depois parando chute do ponta, aos 38. Já nos acréscimos, Mariano quase marcou o segundo, em finalização após boa jogada de Nacho, confirmando a atuação segura e com boas chegadas ao ataque do time na primeira etapa.

2º tempo: Del Valle empata no início, mas chances perdidas determinam igualdade

Na volta do intervalo, porém, o Atlético-MG mal tocou na bola, até ser vazado aos seis minutos. O Del Valle, que se lançou ao ataque desde o apito inicial do árbitro, marcou com Sornoza. No lance, ele acionou Perlaza na direita e recebeu de volta na entrada da área. Com espaço, bateu no canto, igualando o placar.

Empolgado com a igualdade, o Del Valle continuou sendo perigoso em disparos de fora da área, como aos 10 minutos, quando Carabajal forçou Everson a fazer difícil defesa para evitar a virada.

Com dificuldades para conter o Del Valle, o Atlético-MG vivia de lampejos no setor ofensivo, especialmente de Hulk, o que também ajudou o time a sair do sufoco. Ele fez linda jogada individual aos 14, com Nacho não conseguindo alcançar o passe na pequena área. E Hulk ainda acertou o travessão em cobrança de falta de longe, aos 21 minutos. Já no fim, aos 40, colocou Rubens na cara do gol, mas o jovem furou a finalização.

O time da casa, porém, foi bem mais presente no campo de ataque na parte final do segundo tempo, assustando especialmente em jogadas aéreas, sobressaindo diante da defesa atleticana. Só que falhou demais nas finalizações. Na principal chance, aos 46 minutos, Segovia mandou a bola por cima da meta, mesmo livre, na pequena área, após escanteio. Assim, o placar seguiu igualado em 1 a 1 até o apito final do árbitro.

Mais Recentes da CNN