Frio na barriga continua na 4ª Paralimpíada, diz atleta do futebol de 5

Jogos Paralímpicos de Tóquio começam nesta terça-feira (24)

Produzido por Ludmila Candalda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Começam nesta terça-feira (24) os Jogos Paralímpicos de Tóquio, e um dos principais nomes da delegação brasileira, Ricardo Steinmetz Alves, o Ricardinho, falou com a CNN sobre as expectativas para o evento deste ano. 

O paratleta, que é o maior destaque do time de futebol de cinco para cegos, afirmou que o frio na barriga continua mesmo na quarta Paralimpíada. Para quem não sabe, o Brasil é tetracampeão paralímpico na modalidade. 

“Comecei muito cedo, cheguei na seleção brasileira com 16 anos e com 19 ganhei minha primeira Paralimpíada. A gente vai ganhando experiência com o tempo, entendendo como tudo acontece dentro do esporte, mas dá um friozinho na barriga”, contou ele à CNN.

“Todo mundo aqui está querendo a estreia. Treinar é bom, mas a gente quer muito entrar no jogo e ver o que acontece, porque o esporte é cheio de surpresas.”

Ricardinho sempre sonhou em ser jogador de futebol, mas quando perdeu a visão, aos oito anos de idade, pensou que nunca mais jogaria bola. 

“Acompanhei um pouco de futebol, acompanhei a Copa de 94, eu era muito pequeno quando o Brasil foi campeão, e ali, de modo geral, foi uma inspiração para mim. Aos dez anos, conheci a modalidade de futebol de cinco, e agarrei com as duas mãos a oportunidade que tive. Tive muito apoio da família, e graças a Deus, pude me tornar um atleta profissional e ter uma carreira consolidada”, disse.

 

Mais Recentes da CNN