Olimpíadas 2020: Com Marta e Formiga, futebol do Brasil já começa com recordes

A camisa 10 da Seleção é a primeira jogadora a marcar em cinco edições dos Jogos Olímpicos; Formiga completa em Tóquio sua sétima participação

Marta comemora gol marcado contra a China na estreia da seleção brasileira nas Olimpíadas de Tóquio
Marta comemora gol marcado contra a China na estreia da seleção brasileira nas Olimpíadas de Tóquio Foto: Molly Darlington - 21.jul.2021/Reuters

Marcelo Tuvuca, colaboração para a CNN

Ouvir notícia

A goleada da seleção feminina de futebol do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio-2020 trouxe, além de uma importante vitória na primeira rodada do Grupo F, alguns recordes para a equipe, que busca sua primeira medalha de ouro nos Jogos.

Marta, 35 anos, se tornou a primeira mulher a marcar gols em cinco Olimpíadas consecutivas e é a segunda maior goleadora da história dos Jogos. Ela anotou duas vezes na vitória por 5 a 0 sobre a China — Debinha, Bia Zaneratto e Andressa Alves completaram o placar — e soma 12 gols em sua trajetória olímpica, que começou em Atenas-2004, ficando atrás apenas de Cristiane, atacante brasileira que tem 14 gols e não está no elenco em Tóquio.

Já a meio-campista Formiga, 43, escreveu seu nome ao ser a primeira atleta, homem ou mulher, a participar de sete Jogos Olímpicos no futebol. Na verdade, Formiga participou de todas as Olimpíadas do futebol feminino até hoje — a modalidade estreou nos Jogos em 1996, com Formiga no elenco da seleção brasileira que chegou na quarta posição.

Marta disse que “não sabia” que estava próxima da marca de Cristiane. “A gente trabalha para isso, para estar sempre evoluindo e buscando bater nossos próprios recordes. A felicidade é enorme, principalmente pelo que a gente apresentou hoje, já que os gols são consequência do que você mostra em campo”, disse ela, em declarações reproduzidas no site da CBF (Confederação Brasileira de Futebol). 

“Claro que o time não foi 100% perfeito, tivemos nossos altos e baixos na partida e aspectos que podemos corrigir, pela qualidade da equipe, mas o importante foi o resultado.”

Em seu segundo gol, Marta fez um ‘T’ com os braços para homenagear a noiva, Toni Deion. “No primeiro, não consegui fazer, porque as meninas todas me abraçaram na emoção do primeiro gol da partida. Aí Deus abençoou e falou: ‘Você vai fazer mais um para ela'”, contou. 

Formiga, por sua vez, disse que alcançar o recorde é gratificante. “É maravilhoso integrar esse grupo e poder pensar em melhorias para o futebol feminino, contribuindo com a modalidade”, destacou a veterana.

Marta e Formiga estiveram nos dois pódios olímpicos da seleção feminina brasileira nos Jogos – as medalhas de prata em Atenas-2004 e Pequim-2008. Agora, buscam levar a equipe ao inédito ouro. 

Na próxima rodada, marcada para sábado (24), às 8h (de Brasília), as brasileiras enfrentam a Holanda, com quem devem brigar pelo primeiro lugar do Grupo F. Na estreia, também nesta terça, as holandesas massacraram a seleção de Zâmbia com uma vitória por 10 a 3, maior goleada da história do futebol feminino em olimpíadas.

Diagnosticado com apendicite, o tenista brasileiro Bruno Soares está fora da Oli
Diagnosticado com apendicite, o tenista brasileiro Bruno Soares está fora da Olimpíada
Foto: Mike Hewitt – 2.jul.2021/Getty Images

Apendicite tira Bruno Soares do tênis

O tenista brasileiro Bruno Soares, um dos principais nomes do torneio de duplas, precisou abandonar os Jogos nesta quarta. Ele sentiu fortes dores abdominais no voo para Tóquio e, ao desembarcar na capital japonesa, foi encaminhado para um hospital. Ele foi diagnosticado com uma apendicite e terá que passar por cirurgia.

Soares repetiria com Marcelo Melo a dupla que chegou às quartas-de-final nas Olimpíadas de Londres-2012 e Rio-2016 e buscaria sua primeira medalha. Pelo Instagram, Melo lamentou a condição do parceiro. “Uma pena mesmo. A notícia boa é que ele está sendo muito bem tratado pelo COB [Comitê Olímpico Brasileiro] e pela organização das Olimpíadas. Vamos torcer para que tudo ocorra bem.” Agora, Marcelo Melo terá a parceria de outro tenista das duplas: Marcelo Demoliner, que inicialmente faria parceria com Thiago Monteiro. 

Monteiro, por sua vez, seguirá representando o país na chave de simples, assim como João Menezes. Caso haja alguma desistência entre as duplas inscritas, Monteiro e Menezes poderão participar em parceria.

Bruno Soares é atualmente o melhor brasileiro no ranking de duplas da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais), com a 13ª posição. Marcelo Melo, que já foi número 1 em duplas, é o 18º; Demoliner está na 52ª posição.

Skatista Candy Jacobs é 1ª atleta a testar positivo para Covid-19 em Tóquio
Skatista holandesa Candy Jacobs é primeira atleta a testar positivo para Covid-19 depois de chegar a Tóquio
Foto: Alexandre Schneider – 22.set.2019/Getty Images

A Covid nos Jogos

A quarta-feira também marcou o caso de uma atleta já em Tóquio abandonar a competição após testar positivo para a Covid-19. Foi a skatista holandesa Candy Jacobs. 

“Estou com o coração partido”, disse Jacobs em uma postagem no Instagram. “Infelizmente, testei para covid-19 nesta manhã, o que significa que minha jornada olímpica termina aqui. Fiz tudo ao meu alcance para evitar este cenário, tomei todas as precauções.”

Outros atletas cancelaram sua participação nos Jogos após testarem positivo para a doença.

Foi o caso da atiradora britânica Amber Hill, atual número 1 do mundo na categoria skeet. A atleta de 23 anos, que foi finalista nas Olimpíadas do Rio-2016, se disse “absolutamente arrasada” depois de receber o resultado do teste. “Estarei de volta, mas agora preciso de algum tempo para refletir e entender o que aconteceu”, disse ela.

Quem também desistiu dos Jogos de Tóquio é o tcheco Pavel Širucek, do tênis de mesa, que faria sua estreia em Olimpíadas. Ele foi mais um caso positivo de covid-19 na delegação tcheca, após o jogador de vôlei de praia Ondrej Perušic e o técnico da seleção feminina de vôlei de praia, Simon Nausch, testarem positivo nos últimos dias.

Segundo o Comitê Olímpico Tcheco, vários outros atletas tchecos foram testados novamente após os diagnósticos.

Mais Recentes da CNN