Os próximos passos de Simone Biles depois de Tóquio

A atleta de 24 anos trouxe uma discussão mais ampla sobre os desafios de saúde mental enfrentados por esportistas de alto desempenho

Simone Biles disse que não esperava medalha na trave e que vai valorizar bronze
Simone Biles disse que não esperava medalha na trave e que vai valorizar bronze Foto: Jae C. Hong - 3.ago.2021/AP

Theresa Waldrop, CNN

Ouvir notícia

A superestrela da ginástica Simone Biles deixou Tóquio na quarta-feira (4) com sua fama intacta. Mas é uma pessoa diferente do que era antes dos jogos.

Sofrendo de “twisties” – uma condição mental em que os ginastas perdem a noção de onde seus corpos estão no ar –, a norte-americana surpreendeu o mundo ao se retirar de alguns eventos olímpicos.

“Eu não tinha ideia de onde estava no ar”, contou Biles em uma entrevista no programa “Today”, falando sobre seu desempenho em um evento de equipe. “Dá para ver claramente nos meus olhos nas fotos, como se eu estivesse petrificada”.

Depois de ganhar quatro medalhas de ouro e um bronze na Olimpíada do Rio 2016, Biles conquistou o bronze na trave de equilíbrio em Tóquio, uma medalha que significou “mais do que todas as medalhas de ouro, porque tenho lutado muito nos últimos cinco anos e em especial na semana passada”, confessou a atleta em uma entrevista para o programa “Today”.

A experiência permitiu-lhe perceber que ela é “mais do que as minhas medalhas na ginástica. Sou um ser humano e fiz algumas coisas corajosas fora deste esporte”, continuou.

“Acho que, se essa situação não tivesse acontecido, não teria visto dessa forma”.

Depois de quatro ouros olímpicos e 19 títulos em campeonatos mundiais, a jovem de 24 anos trouxe uma discussão mais ampla sobre os desafios de saúde mental enfrentados por atletas de alto desempenho, um feito incrível por si só.

O que vem por aí para essa jovem extraordinária?

Descanso e terapia

A treinadora de Biles, Cecile Canqueteau-Landi, disse que a atleta está “falando abertamente sobre terapia e é isso que ela vai passar”.

“Honestamente, acho que todos devemos fazer isso”, disse Canqueteau-Landi a repórteres em Tóquio, de acordo com o jornal “Dallas Morning News”. “Não há vergonha nisso.  Foi uma semana e tanto, com pontos muito altos e pontos muito baixos.”

Um descanso muito merecido também parece estar no futuro de Biles.

Ela merece “um pouco de férias”, disse Canqueteau-Landi, de acordo com a revista “People”. “Eu acho que ela precisa de uma boa pausa. Vamos voltar a trabalhar, mas estou feliz por ela poder voltar para sua família, seu namorado, seu cachorro. Ela só vai para casa e se divertir”.

Turnê pelo país

Um período de férias prolongado pode ter que esperar até depois do Gold Over America3 Tour, uma turnê que Biles vai estrelar a partir do próximo mês.

Ela e outras ginastas famosas, incluindo Laurie Hernandez e Jordan Chiles, vão viajar por 35 cidades nos Estados Unidos para celebrar as atletas femininas.

“Eu amo o esporte da ginástica e queria ajudar a criar um show que celebra a alegria genuína de se apresentar”, declarou Biles ao anunciar a turnê.

A primeira apresentação será em Tucson, Arizona, no dia 21 de setembro, e a última em Boston, no dia 7 de novembro. A programação e os ingressos estão disponíveis aqui.

Paris em 2024?

Será que Biles vai competir nas Olimpíadas de Paris em 2024?

“Só preciso processar tudo isso primeiro”, disse ela em uma entrevista coletiva em Tóquio quando foi feita essa pergunta.

Mais tarde, em uma entrevista no programa “Today”, ela disse que está “mantendo as portas abertas” para os jogos de Paris.

Seus treinadores são franceses, e, no passado, Biles indicou que poderia competir lá para homenageá-los.

Atuar como treinadora, é claro, é outra possibilidade no futuro.

“Talvez um dia, eu ainda não tenho ideia do que vai acontecer”, disse Biles no programa de TV sobre a possibilidade de virar treinadora. “Vou viver isso dia após dia”.

(Texto traduzido. Clique aqui para ler o original em inglês).

Mais Recentes da CNN